Pressionado, Guedes admite inflação perto dos dois dígitos

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 10 de setembro de 2021 as 15:34, por: CdB

Os preços dos combustíveis lideram a alta do IPCA, mas a aceleração, contudo, começou já no ano passado, com a elevação dos custos dos alimentos e repercussões do aumento das tarifas de energia elétrica, diante da pior crise hídrica que atinge o país em quase um século, segundo o Operador Nacional do Sistema (ONS).

Por Redação – de Brasília

Apenas 24 horas depois que as pesquisas apontaram a disparada dos índices inflacionários, o ministro da Economia, empresário Paulo Guedes, reconheceu nesta sexta-feira que a pressão dos preços leva o Brasil ao pior momento econômico. A inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), acumula alta de 9,68%, segundo dados do IBGE.

Paulo Guedes, cada vez mais enfraquecido no cerne do governo, não sabe responder às perguntas mais difíceis
Paulo Guedes, cada vez mais enfraquecido no cerne do governo, não sabe responder às perguntas mais difíceis

Os preços dos combustíveis lideram a alta do IPCA, mas a aceleração, contudo, começou já no ano passado, com a elevação dos custos dos alimentos e repercussões do aumento das tarifas de energia elétrica.

— Inflação é uma questão chave. Eu acho que estamos no pior momento da inflação – disse o ministro durante painel do banco Credit Suisse.

Importação

Segundo afirmou, o processo de redução dos preços será lento:

— Ela vai reduzir lentamente e vamos fechar o ano entre 7,5% e 8% porque ainda temos alguns avanços para fazer – afirmou.

O ministro sugeriu ações como a reduzir tarifas de importação, fazendo alusão às discussões no âmbito do Mercosul, e de outras taxas, num movimento para abrir a economia.

— Vamos reduzir (tarifas de importação), esse é o momento certo de aumentar a oferta, aumentar a integração nos mercados globais, e isso vai ajudar a controlar um pouco a escalada dos preços — concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code