Principais operadoras do Japão planejam cortar preço de iPhone XR

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 22 de novembro de 2018 as 11:10, por: CdB

A empresa chocou investidores há algumas semanas com uma previsão de vendas para o trimestre do Natal abaixo das expectativas de Wall Street, levando alguns fornecedores a emitirem alertas que apontavam para as possíveis fracas vendas dos novos iPhones. 

Por Redação, com Reuters – de Tóquio

Grandes operadoras de telefonia celular japonesas planejam cortar o preço do iPhone XR, da Apple já na semana que vem, segundo reportou o Wall Street Journal nesta quinta-feira, citando fontes familiarizadas com o assunto.

Executivo da Apple fala sobre novo iPhone XR no evento de lançamento em Cupertino, Califórnia, EUA

A fabricante do iPhone irá oferecer subsídios para operadoras de redes móveis no Japão para incentivar as vendas do iPhone XR, reportou o jornal.

A Apple não respondeu aos pedidos para comentários fora de seu horário de expediente.

No início da semana, o WSJ reportou que a Apple havia cortado ordens de produção nas últimas semanas para todos os três novos modelos do iPhone lançados em setembro.

A empresa chocou investidores há algumas semanas com uma previsão de vendas para o trimestre do Natal abaixo das expectativas de Wall Street, levando alguns fornecedores a emitirem alertas que apontavam para as possíveis fracas vendas dos novos iPhones.

A Apple iniciou as vendas dos seus celulares de última geração, o iPhone XS e o XS Max, em setembro, e do modelo XR em outubro.

Nokia

O diretor da divisão de Redes Móveis da Nokia, maior setor da empresa, está deixando a companhia finlandesa como parte de mudanças desenvolvidas para posicionar a empresa na era das telecomunicações em 5G, informou a Nokia nesta quinta-feira.

Marc Rouanne, diretor de Redes Móveis da Nokia será substituído por Tommi Uitto, um finlandês descrito como um “especialista em tecnologias de rádio”.

O francês Rouanne é o segundo executivo sênior a deixar a Nokia nas últimas semanas após a demissão do diretor de patentes, Ilkka Rahnasto, no início do mês passado.

A Nokia planeja fundir os grupos de Redes Móveis e de Redes Fixas em uma nova unidade chamada de Redes de Acesso, que terá um presidente, ainda não nomeado.

As Redes Móveis representam cerca de 30%  das receitas da Nokia. Sob a gestão de Rouanne, a divisão era encarregada de desenvolver e vender as novas tecnologias 5G nas quais as operadoras estão apenas começando a investir.

– Ao criar uma única organização de Redes de Acesso que inclui tanto as redes fixas quanto as móveis, poderemos melhorar nosso foco no cliente, simplificar nossa estrutura de gerenciamento, e fortalecer nosso portfólio completo – disse o CEO, Rajeev Suri, em nota.

Uitto lidera as vendas de produtos de Redes Móveis desde que a Nokia adquiriu sua rival franco-americana Alcatel-Lucent em 2016 por 15,6 bilhões de euros.

Rouanne chegou à Nokia da Alcatel-Lucent em 2008.

No mês passado, a Nokia lançou um novo programa de corte de gastos e repetiu uma ambiciosa previsão de lucros, dizendo que a demanda das operadoras por redes de 5G aumentaria de ritmo no final do ano.

A indústria de redes – dominada pela Nokia, Ericsson e pela chinesa Huawei – foi duramente afetada por anos de desaceleração de demanda por conta das redes já existentes de 4G e diante de dúvidas de investidores sobre quando começarão os benefícios dos contratos de 5G.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *