Príncipe saudita chega à Argentina para G20 em meio a polêmica por assassinato de jornalista

Arquivado em: América do Norte, América Latina, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 28 de novembro de 2018 as 11:38, por: CdB

O assassinato de Khashoggi, colunista do Washington Post e crítico do príncipe herdeiro, no consulado saudita em Istambul, há seis semanas, prejudicou os laços da Arábia Saudita com o Ocidente e prejudicou a imagem do príncipe no exterior.

Por Redação, com Reuters – de Buenos Aires

O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, desembarcou nesta quarta-feira em Buenos Aires para a cúpula do G-20, informou a televisão estatal argentina, em uma visita marcada por polêmica devido à morte do jornalista saudita Jamal Khashoggi.

Príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman

A organização Human Rights Watch pediu na segunda-feira à Argentina que use uma cláusula de crimes de guerra em sua Constituição para investigar suspeita de envolvimento do príncipe herdeiro em possíveis crimes contra a humanidade no Iêmen e no assassinato de Khashoggi.

O assassinato de Khashoggi, colunista do Washington Post e crítico do príncipe herdeiro, no consulado saudita em Istambul, há seis semanas, prejudicou os laços da Arábia Saudita com o Ocidente e prejudicou a imagem do príncipe no exterior.

A Arábia Saudita disse que o príncipe, o governante de fato do reino, não tinha conhecimento prévio do assassinato.

O príncipe chegou a Buenos Aires vindo da Tunísia, onde foi recebido por manifestantes que o denunciaram como assassino pelo assassinato de Khashoggi.

Nações ocidentais também pedem o fim da campanha militar liderada pelos sauditas no vizinho Iêmen, que foi lançada pelo príncipe Mohammed.

A cúpula dos líderes do G20 começa na sexta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *