Prisão e censura fazem Lula disparar na corrida eleitoral

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 25 de julho de 2018 as 16:08, por: CdB

De acordo com o estudo, Lula aparece com chances reais de vencer a eleição presidencial no primeiro turno.

 

Por Redação – do Rio de Janeiro

A prisão e a censura impostas ao líder petista Luiz Inácio Lula da Silva tiveram efeito diverso daquele imaginado pelas forças da direita, que assumiram o poder no país após o golpe de Estado, em maio de 2016. Segundo dados da pesquisa CUT/Vox Populi, divulgados nesta quarta-feira, a primeira a ser realizada após o domingo 8 de julho, em que setores do Poder Judiciário impediram a libertação de Lula, o ex-presidente surge ainda mais forte.

Lula espera que o STF encerre a perseguição judicial que enfrenta desde o início da Operação Lava Jato
Lula espera que o STF encerre a perseguição judicial que enfrenta desde o início da Operação Lava Jato

De acordo com o estudo, Lula aparece com chances reais de vencer a eleição presidencial no primeiro turno. Na pesquisa, o ex-presidente cresce em todos os cenários: no primeiro e no segundo turnos, tanto no voto espontâneo quanto no estimulado.

O sentimento geral do povo brasileiro, conforme descreve a pesquisa, é o de Lula tornou-se alvo de uma brutal injustiça. E está preso com o objetivo principal de evitar que dispute as eleições. Este é o sentimento que amplia as suas intenções de voto, avaliam especialistas.

Sequestrado

Na atual pesquisa, ele aparece com mais de 40%, mais do que a soma de todos os seus adversários – “o que demonstra o acerto de manter sua candidatura”, segundo fonte ouvida pela reportagem do Correio do Brasil, que teve acesso aos dados da aferição junto aos eleitores.

A pesquisa segue em linha com os estudos regionais. Lula aparece com 66% dos votos no Maranhão, 65% em Pernambuco, 58% no Rio Grande do Norte e 40% em Minas Gerais.

Ainda que os eleitores brasileiros queiram de volta a democracia, no país, a mídia conservadora e setores do Judiciário atuam para que o campeão de votos permaneça impedido de disputar as eleições. Expoentes internacionais reforçam o coro de que Lula não está preso, mas sequestrado para ser impedido de devolver a soberania ao povo brasileiro.

Na luta

De posse dos dados pesquisados, o ex-presidente não cogita abrir mão de seu direito de concorrer à reeleição. Preso na Superintendência da Polícia Federal do Paraná, afirmou a interlocutores, nesta manhã, que não pretende apoiar qualquer outro candidato a presidente em seu lugar.

— Querem que eu legitime o processo eleitoral sem a minha presença? — questionou.

Embora impedido de circular pelas principais cidades brasileiras e comparecer aos debates eleitorais, o ex-presidente discorda que a demora em indicar um provável sucessor poderia agravar o quadro político brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *