Procon intensifica fiscalização em supermercados contra o aumento abusivo de preços

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 5 de junho de 2020 as 15:13, por: CdB

Desde o início de março, a Diretoria de Fiscalização do Procon Estadual do Rio de Janeiro recebeu 427 denúncias contra supermercados. Entre elas estavam aumento abusivo do preço dos alimentos, alimentos fora da validade ou impróprios para consumo.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

Desde o início de março, a Diretoria de Fiscalização do Procon Estadual do Rio de Janeiro recebeu 427 denúncias contra supermercados. Entre elas estavam aumento abusivo do preço dos alimentos, alimentos fora da validade ou impróprios para consumo, problemas estruturais, divergência de preço entre a gôndola e o caixa e falta de acessibilidade, entre outros.

Procon RJ intensifica fiscalização em supermercados contra o aumento abusivo de preços
Procon RJ intensifica fiscalização em supermercados contra o aumento abusivo de preços

Classificando todos os fornecedores denunciados em segmentos, os supermercados ocupam o topo da lista, seguido das farmácias, com 382 denúncias. Além disso, o aumento abusivo de preços de alimentos configuram o segundo problema mais citado nas denúncias apuradas no período da pandemia, ficando atrás somente daquelas que tratam de álcool em gel. Foram realizadas, no mesmo período, 262 fiscalizações, lavrando-se 37 autos de constatação e 25 autos de infração, além de 200 procedimentos em face de distribuidores através de notificações para apresentação de documentos.

Na quinta-feira nove supermercados localizados nas Zonas Sul e Oeste da cidade do Rio e em Niterói e São Gonçalo foram vistoriados. Destes, seis foram autuados e 68kg e 390g de produtos vencidos foram descartados. Os fiscais também verificaram irregularidades na manipulação e armazenamento de alimentos, problemas estruturais, preços cobrados pelas das sacolas descartáveis e condições de prevenção da covid-19.

Os supermercados Zona Sul do Leme e Supermercado Big Market de Copacabana, na Zona Sul da cidade, apresentaram problemas estruturais e tiveram alimentos como azeitonas e frango fora da validade descartados. Localizados no Recreio e Barra da Tijuca, respectivamente, os supermercados Mundial e Mini Market Barra Sul também foram autuados por problemas estruturais e de estoque de alimentos vencidos. Em São Gonçalo, a filial do Supermarket foi autuada pelo mesmo motivo. Na Zona Sul do Rio, o Princesa de Laranjeiras, além de apresentar problemas estruturais como ferrugem nas prateleiras e ralos sem tela, vendia as sacolas plásticas por valor superior ao preço de custo, infringindo lei estadual.

Os problemas

Além de todos estes problemas, a equipe do Procon-RJ também esteve atenta às condições de higiene e distanciamento para a prevenção da propagação do coronavírus. Os mercados Mini Market Barra Sul e Big Market apresentaram irregularidades e foram instruídos sobre a necessidade de correta disponibilização de álcool gel, água e sabão para higienização das mãos, entre outras medidas importantes.

Em todos os mercados visitados a fiscalização não conseguiu traçar um comparativo entre os preços praticados atualmente e aqueles praticados antes da pandemia por ausência de documentação pertinente. Os responsáveis terão 48 horas para enviar as notas fiscais de compra e venda dos produtos, a partir de janeiro de 2020, para a análise e comparação com os preços praticados atualmente. Nos supermercados Multimarket, Pão de Açúcar e Real/Rede Unno, nenhuma irregularidade foi encontrada.

Roubos

Agentes da 32ª DP (Taquara), com apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), prenderam, nesta sexta-feira, um homem acusado de praticar roubos com restrição de liberdade na Zona Oeste. Contra ele foi cumprido mandado de prisão preventiva pelos crimes.

Os agentes chegaram à identificação do criminoso por meio de perícia datiloscópica e reconhecimento, além de ações de inteligência
Os agentes chegaram à identificação do criminoso por meio de perícia datiloscópica e reconhecimento, além de ações de inteligência

A investigação, que faz parte da força tarefa do Departamento Geral de Polícia da Capital (DGPC), envolvendo as delegacias de Jacarepaguá, Recreio dos Bandeirantes e Barra da Tijuca, apontou que ele possui diversas acusações por roubo.

O homem atua restringindo a liberdade das vítimas, obrigando-as a fornecerem suas senhas bancárias sob ameaça de arma de fogo e extrema violência. Em um dos casos, ele deixou a vítima trancada dentro de um veículo enquanto realizava transações bancárias e compras indevidas.

Os agentes chegaram à identificação do criminoso por meio de perícia datiloscópica e reconhecimento, além de ações de inteligência. Ele já havia sido preso em abril deste ano, quando tentou entrar na comunidade de Vila Vintém, com um veículo roubado, mesmo local que os agentes efetuaram a prisão.

Tráfico de drogas

Agentes da 97 DP (Mendes), em ação conjunta com policiais do 10 ° BPM, prenderam, na quinta-feira, seis pessoas envolvidas com o tráfico de drogas e associação ao tráfico de drogas na comunidade do Cruzeiro, naquele município.

Com eles foram apreendidos 210 papelotes de entorpecentes, celulares, dinheiro e máquina de cartão.

Agentes da 167ªDP (Paraty) realizaram, na quinta-feira, 04.06, a prisão em flagrante de um homem pelo crime de furto no âmbito da violência doméstica e familiar contra mulher.

O aparelho foi recuperado e entregue a vítima, sua ex companheira. O homem já está à disposição da justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *