Produção de petróleo começa a se normalizar na Venezuela

Arquivado em: Destaque do Dia, Energia, Últimas Notícias
Publicado domingo, 14 de janeiro de 2018 as 15:05, por: CdB

A Venezuela, que é membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), passa por uma crise econômica, com milhares de pessoas sofrendo com a escassez de alimentos e remédios. Cerca de 95% da receita de exportação da Venezuela é oriunda do petróleo.

Por Redação, com Reuters – de Caracas

A produção de petróleo da Venezuela aumentou para quase 1,9 milhão de barris por dia após atingir uma mínima histórica no ano passado, informou o ministro de Petróleo do país e chefe da petrolífera estatal PDVSA, Manuel Quevedo, que prometeu elevar a produção a mais de 2,4 milhões de barris por dia em 2018.

Os Estados Unidos anunciaram, na segunda-feira, novas sanções (suspensão de vistos) contra antigos e atuais funcionários do governo venezuelano
Parte da produção de petróleo da Venezuela é na costa do país

A Venezuela, que é membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), passa por uma crise econômica, com milhares de pessoas sofrendo com a escassez de alimentos e remédios. Cerca de 95% da receita de exportação da Venezuela é oriunda do petróleo, mas a produção caiu significativamente nos últimos anos.

— O ano de 2018 será de recuperação, após tocarmos uma mínima histórica. Agora estamos em 1,9 milhão de barris de petróleo por dia, graças aos trabalhadores — afirmou Quevedo em entrevista na TV.

Maior volume

Ele deu poucos detalhes, concentrando-se em metas gerais como erradicar a corrupção e colocar o poder nas mãos dos trabalhadores como forma de recuperar a indústria de petróleo da Venezuela.

A Venezuela disse à Opep que produziu 1,834 milhão de barris por dia em novembro, o volume mais baixo para o ano até agora. Quevedo sinalizou que o número de dezembro, a ser divulhado pela Opep na quinta-feira, seria maior.

Analistas, contudo, esperam que o declínio acentuado na produção continue, dada a crise econômica do país.

Quevedo culpa as sanções norte-americanas e a corrupção pelos problemas, ecoando o presidente Nicolás Maduro, que diz que a Venezuela sofre de uma “guerra econômica” travada por Washington.

Iraque

O ministro do Petróleo do Iraque, Jabar al-Luaibi, disse, na noite passada, que a capacidade de produção do membro da Opep está se aproximando dos 5 milhões de barris por dia. A exemplo da Venezuela, também poderia aumentar o volume produzido; mas o país “permanece totalmente comprometido com sua meta de produção; estabelecida sob um pacto global de redução de oferta”, disse.

Luaibi disse que o acordo de corte de oferta entre a Opep e produtores de fora da Opep deve permanecer em vigor; apesar da alta atual nos preços do petróleo.

— O mercado agora não está 100% estável — disse o ministro. Ele falou durante conferência da indústria em Abu Dhabi. Acrescentou que os atuais preços do petróleo podem se sustentar; mas que pode haver alguma flutuação.

Rússia

Nesta semana, o petróleo Brent subiu 3,3%; enquanto o WTI saltou 4,7%, atingindo sua máxima desde o fim de 2004, a US$% 64,77, na quinta-feira.

O acordo entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a Rússia; para cortar a produção em 1,8 milhão de barris por dia, entrou em vigor em janeiro de 2017. Tem duração prevista até o fim de 2018.

Luaibi disse que a atual produção do Iraque é de cerca de 4,3 milhões de barris por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *