Produção de séries é uma realidade que TV nenhuma consegue escapar

Arquivado em: Coluna da TV, Cultura, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 14 de janeiro de 2019 as 09:52, por: CdB

De acordo com o pensamento de então, os trabalhos com curta duração não compensavam os necessários investimentos operacionais, técnicos e artísticos.

Por Flávio Ricco – do Rio de Janeiro

Colaboração – José Carlos Nery

A programação contínua de séries, com suas produções a cada dia mais aceleradas, contrastam totalmente com uma época que a televisão já viveu.

Leandra Leal e Taís Araújo, duas das protagonistas da série “Aruanas”, produção da Globo

De acordo com o pensamento de então, os trabalhos com curta duração não compensavam os necessários investimentos operacionais, técnicos e artísticos.

Daí a opção, no campo da dramaturgia, pelas novelas, que sempre se pagavam ao longo dos seus cento e tantos ou até mais de duzentos capítulos.

O tempo passou, o mundo mudou e não foi mais possível continuar naquele passado. Mais que simples tendência, foi necessário se adaptar a uma nova realidade e o que se observa hoje é que este é um mercado, mais do que nunca, em evolução. E que não tem mais como parar.

A opção por parcerias, com as vantagens e incentivos que são oferecidos, também se transformou numa alavanca das  mais relevantes, contribuindo de maneira bem importante para o nivelamento por cima.

Pelo menos no que diz respeito às três principais redes, umas mais e outras menos, esta é uma realidade que ninguém mais consegue escapar.  Bom para a televisão, bom para o mercado.

TV Tudo

Em cima disso

A ideia da Globo em reunir alguns dos seus principais autores na série Os Experientes, em formato de exibição como foram os “casos especiais” no passado, também é um trabalho a ser destacado.

Iniciativa que também só deve apresentar um resultado bem interessante.

E tem mais

Além de Os Experientes, a Globo já tem outros tantos trabalhos em desenvolvimento.

Também vai fazer Desalma, de Ana Paula Maia; Aruanas, segunda temporada, de Estela Renner e Marcos Nisti; Eu, a vó e a boi, de Miguel Falabella, e Shippados, de Alexandre Machado e Fernanda Young. Tudo isso além de Ilha de Ferro – Parte 2, de Mauro Wilson e a segunda temporada de Pais de primeira, de Antonio Prata.

Repercussão

O fim do Vídeo Show – e nesta segunda-feira será o primeiro dia sem ele, é uma discussão muito presente e opiniões ainda bem divididas.

Só o tempo dirá se a Globo acertou, errou ou se houve precipitação.

Mas por que não?

O Vídeo Show, como produto, ainda que com seus 35 anos de vida, sempre foi considerado um achado. Deu cria a tantos outros no mesmo gênero.

Será que, em vez de tirar do ar, a exibição de uma edição semanal, aos sábados, depois do Hoje e no lugar das reprises, não seria para a programação uma alternativa mais interessante?

Além fronteiras

Até em Portugal, onde novelas e outros produtos da Globo fazem muito sucesso, a notícia sobre o fim do Vídeo Show causou surpresa e comoção entre pessoas do meio.

Também por lá, estão todos tentando entender.

Retomada

Edu Guedes voltará com seu programa ao vivo na Rede TV! a partir do dia 21.

Ele seguirá na faixa entre 10h45 e 12h.

Vai daí

A Rede TV! marcou para o dia 4 de fevereiro, em horário ainda a ser definido, a estreia de um programa comandado pelo padre Alessandro Campos.

O produto será musical e levará o nome dele. Tudo indica que entrará na sequência do Edu.

Fábrica

O canal Off marcou para dia 18, 9 da noite, a estreia da 14ª temporada do Brazilian Storm.

A nova edição do programa dará destaque aos principais surfistas brasileiros e mostrará o motivo de o litoral paulista ser uma fábrica de campeões. Gabriel Medina, um deles, se tornou bicampeão mundial em dezembro.

Luz amarela

Verão Animado, que a Band vem apresentando às 9 da manhã, todos os dias, é considerado como um tapa-buraco pela própria programação da casa.

Deve sair do ar a qualquer momento. Ou no instante em que se encontrar alguma coisa melhor. Uma primeira edição do Brasil Urgente é a ideia que, por enquanto, mais agrada.

Calendário

A Band já se prepara para dar início às gravações do próximo MasterChef.

Os trabalhos vão começar oficialmente no dia 4 de fevereiro.

Alavanca

A direção da Globo não tem dúvidas que o novo BBB terá efeitos positivos na audiência de vários outros produtos.

O Sétimo Guardião, entre eles.

Bate – Rebate

·       O Tempo Não Para entrou na sua reta final de gravações…

·       … Até o final da semana que vem, de acordo com os cálculos da sua equipe, os trabalhos já estarão totalmente concluídos…

·       … No ar vai até o dia 28.

·         Márcia Goldschmidt passou uma tarde inteira na Band na semana passada…

·       … Foi com a família toda…

·       … Esteve com o dono Johnny Saad, entrou no programa do Datena, mas só isso…

·       … Nada foi tratado ou existe sobre o seu retorno.

·         Após alguns trabalhos no SBT, o jovem ator Filipe Bragança chega à Globo…

·       … Ele foi aprovado para o elenco de Órfãos da Terra, próxima novela das seis, e viverá um personagem que é fera em computadores…

·       … Também será o melhor amigo de um refugiado congolês.

C´est fini

A equipe de Gênesis, após mudanças solicitadas no roteiro, agora está às voltas com o capítulo 25 da novela. O projeto é liderado por Gustavo Reiz.

Sobre este trabalho, quem vive o dia a dia da Record afirma que não é preciso ter pressa. É uma estreia prevista apenas para meados do ano que vem.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *