Programa de redução no preço do gás perde apoio de estatal

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 1 de outubro de 2021 as 17:02, por: CdB

O preço médio do botijão para consumidores brasileiros é de aproximadamente R$ 100. Houve aumento de quase 30% desde o início do ano, obrigando famílias a recorrerem a alternativas menos seguras, como álcool e lenha.

Por Redação – do Rio de Janeiro

A Petrobras divulgou esta semana que destinará R$ 300 milhões para um programa de auxílio à compra de gás de cozinha e outros insumos essenciais por famílias em situação de vulnerabilidade durante 15 meses. O montante informado pela estatal é apenas 10% dos R$ 3 bilhões anunciados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em entrevista ao Programa do Ratinho, do SBT, em 30 de julho.

O último aumento de GLP praticado pela Petrobras foi no dia 5 de agosto
O último aumento de GLP praticado pela Petrobras foi em setembro

O preço médio do botijão para consumidores brasileiros é de aproximadamente R$ 100. Houve aumento de quase 30% desde o início do ano, obrigando famílias a recorrerem a alternativas menos seguras, como álcool e lenha.

— O novo presidente da Petrobras, general Silva e Luna, está com uma reserva de aproximadamente R$ 3 bilhões para atender realmente esses mais necessitados. Seria o equivalente a um bujão de gás a cada dois meses — sinalizou Bolsonaro em cadeia nacional há dois meses.

Subsídios

A declaração repercutiu a tal ponto que a petrolífera teve que lançar uma nota de esclarecimento, dois dias depois.

“Não há definição quanto à implementação e o montante de participação em eventuais programas. Qualquer decisão estará sujeita à governança de aprovação e em conformidade com as políticas internas da companhia”, disse a Petrobras, desmentindo a informação veiculada no SBT.

No décimo aumento consecutivo no preço do gás de cozinha, ao longo deste ano, famílias nos Estados mais pobres do país, passaram a recorrer à lenha, por não ter como encaixar o botijão no orçamento da casa. Para o consumidor final, o reajuste do gás deve representar um aumento de R$ 7 a R$ 10. Esses números são sentidos no dia a dia dos brasileiros, que precisam encontrar formas de sobreviver em meio a um cenário onde o preço dos produtos só aumenta.

Crise mundial

Ainda nesta sexta-feira, o preço do gás atingiu pela primeira vez na história os € 100 (cerca de R$ 626) por megawatt-hora, ou US$ 1.197 (aproximadamente R$ 6.450) por mil metros cúbicos. Ainda no início de setembro, o produto já vinha apresentando forte valorização, enquanto alguns especialistas não excluem a possibilidade de o preço continuar subindo em caso de haver um inverno frio e falta de gás no mercado europeu.

Atualmente, os reservatórios de gás subterrâneos estão preenchidos em 72,5%, quando neste mesmo período em 2020 tal taxa era próxima de 90%. Além disso, já em outubro inicia-se o aquecimento de edifícios em países europeus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code