Proibição de viagem pode resultar em perda de jogos na temporada europeia

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 5 de agosto de 2020 as 13:24, por: CdB

Os clubes que vão disputar competições europeias na próxima temporada podem ser punidos com derrota em jogos se não informarem a Uefa sobre as restrições de viagem existentes para conter a propagação da covid-19.

Por Redação, com Reuters -de Londres

Os clubes que vão disputar competições europeias na próxima temporada podem ser punidos com derrota em jogos se não informarem a Uefa sobre as restrições de viagem existentes para conter a propagação da covid-19, de acordo com as orientações do órgão regulador do futebol europeu.

Partida entre Real Madrid e Manchester City
Partida entre Real Madrid e Manchester City

A Uefa disse que publicará uma lista de restrições conhecidas de viagens entre países antes de cada sorteio. Os clubes terão que informar a Uefa de quaisquer outras restrições desconhecidas pelo menos 48 horas antes do sorteio, caso contrário, serão punidos com uma derrota por 3 a 0.

“Se um clube não informar a administração da Uefa dois dias antes do sorteio sobre outras restrições além daquelas publicadas pela Uefa … o clube será responsabilizado … e a partida será declarada perdida pelo clube em questão”, disse a instituição.

A Uefa também afirmou que, se um clube foi sorteado contra um adversário que não pode viajar para o país, ele precisa encontrar um local neutro para o seu jogo em casa. Se o clube da casa não propuser um local alternativo adequado, terá que desistir do jogo.

As regras serão aplicadas para as eliminatórias e play-offs das competições europeias da próxima temporada.

Fulham não fará mudanças drásticas

O Fulham contratará jogadores para a sua campanha na primeira divisão do Campeonato Inglês na próxima temporada, mas não haverá mudanças no atacado na equipe que confirmou o acesso, na terça-feira, disse o treinador Scott Parker.

O clube londrino foi rebaixado da primeira divisão inglesa ao fim da temporada 2018/19, apesar de ter gasto 100 milhões de libras em jogadores.

Conseguiram retornar somente um ano depois, após vencerem o Brentford, por 2 a 1, na final do mata-mata do acesso da segunda divisão na terça-feira, e Parker afirmou que, embora sua equipe precise de reforços, muitas caras novas causaria mais danos que benefícios.

– Você não pode construir times com mudanças drásticas, drásticas movimentações de jogadores chegando – disse Parker, à imprensa britânica.

– Estou com esse time há 15 meses e eles melhoraram e melhoraram e melhoraram. Estou feliz com o lugar em que estamos. Precisaremos de reforços, estamos indo para a maior liga do mundo, mas não mudanças drásticas.

– Alguns erros claros foram cometidos na última vez e vamos aprender com eles. Vamos para a melhor liga do mundo… e eu percebo qual desafio temos pela frente.

– Quero tentar aproveitar o que fizemos até agora, mas precisamos aprender com aqueles erros – afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *