Projeto Mais Leitura amplia lojas no Estado do Rio

Arquivado em: Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 10 de abril de 2018 as 15:12, por: CdB

Em Rio das Flores, a loja fixa ficará na Casa de Cultura. Já em Valença, o Mais Leitura será instalado dentro do Mercado Municipal

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

A Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro vai ampliar o número de lojas do projeto Mais Leitura, e os municípios de Valença e Rio das Flores serão os primeiros beneficiados com as livrarias populares que vendem livros com preços de R$ 2 a R$ 9. Desde sua criação, em 2011, é a primeira vez que o programa se estabelece de forma permanente no interior.

A Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro vai ampliar o número de lojas do projeto Mais Leitura

Em Rio das Flores, a loja fixa ficará na Casa de Cultura. Já em Valença; o Mais Leitura será instalado dentro do Mercado Municipal. Nas duas cidades, a Imprensa Oficial fará melhorias nos espaços cedidos pelas prefeituras. A estimativa é de que as lojas comecem a funcionar até o fim do primeiro semestre.

– Nossa missão é democratizar o acesso à leitura com livros de baixo custo. Fechar parceria com as prefeituras torna o projeto mais viável – disse o diretor-presidente da Imprensa Oficial, Neumar Rodrigues da Mota.

Itinerante

Nos últimos dois meses, a versão itinerante do projeto também intensificou suas ações, marcando presença em Rio das Flores, Teresópolis e Bom Jardim. O município de São Pedro da Aldeia recebe o programa até o próximo sábado.

Coordenadora do Mais Leitura, Thatiana Escócio destaca a importância de ampliar a presença no interior.

– Temos duas lojas fixas, uma em Bangu e outra em Niterói; mas sabemos o quão importante é fazer com que os moradores de cidades do interior também tenham acesso a livros com preços baixos – explicou.

Sala de apoio

As mulheres em fase de aleitamento materno quando retornam da licença maternidade geralmente enfrentam dificuldades; para continuar amamentando exclusivamente seus filhos. Pensando em garantir esse direito e dar mais conforto e tranquilidade às mães na volta ao trabalho; a Secretaria de Saúde inaugurou a primeira sala de Apoio à Mulher Trabalhadora que Amamenta; no prédio da pasta, no Centro do Rio.

A Secretaria de Saúde também pretender criar uma portaria para regulamentar a implantação de salas de apoio à mulher trabalhadora; que amamenta em todas as unidades, onde haja necessidade.

Apesar de ser uma recomendação do Ministério da Saúde, o Brasil ainda conta com poucas salas de apoio à mulher trabalhadora que amamenta. As salas são espaços no próprio ambiente de trabalho, onde as mulheres que voltam da licença maternidade podem alimentar seus filhos.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *