Promotor militar do Congo é assassinado na mesma área que italianos

Arquivado em: África, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 5 de março de 2021 as 12:49, por: CdB

 

Um promotor militar de alto escalão foi assassinado em uma emboscada no leste da República Democrática do Congo, na mesma região do homicídio do embaixador da Itália em Kinshasa, Luca Attanasio.

Por Redação, com ANSA – de Goma

Um promotor militar de alto escalão foi assassinado em uma emboscada no leste da República Democrática do Congo, na mesma região do homicídio do embaixador da Itália em Kinshasa, Luca Attanasio.

Local de emboscada contra embaixador italiano no Congo

O major William Assani, promotor militar das Forças Armadas das RDC no território de Rutshuru, foi morto em um ataque a tiros no último dia 2 de março. Segundo a imprensa local, a comitiva do militar viajava entre as cidades de Goma e Rutshuru, área situada dentro do Parque Nacional Virunga.

Nessa mesma zona, em 22 de fevereiro, o embaixador Attanasio foi assassinado em uma suposta tentativa de sequestro, junto com o policial militar italiano Vittorio Iacovacci e o motorista congolês Mustapha Milambo. A comitiva do diplomata também viajava entre Goma e Rutshuru.

Homicídio do embaixador italiano

De acordo com a agência de notícias Fides, do Vaticano, missionários ouviram de “fontes locais” que Assani voltava de uma reunião para discutir a segurança nessa região do país e o homicídio do embaixador italiano e seus dois acompanhantes. A imprensa local, no entanto, não fez relação entre os dois crimes.

O governo da RDC responsabiliza as Forças Democráticas pela Libertação de Ruanda (FDLR), grupo que tenta derrubar o presidente do país vizinho, Paul Kagame, pelo assassinato de Attanasio, Iacovacci e Milambo.

As FDLR, no entanto, negam envolvimento e dizem que os culpados devem ser buscados nos exércitos do Congo e de Ruanda.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code