PT, que financiou a Globo, agora declara guerra à família Marinho

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado sábado, 7 de abril de 2018 as 14:40, por: CdB

Após o discurso histórico do ex-presidente Lula, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) acusou a Globo, ligada à extrema direita no país, de promover o fascismo e a intolerância.

 

Por Redação – de São Bernardo do Campo, SP

 

Embora os governos petistas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta deposta Dilma Rousseff tenham financiado as Organizações Globo, de propriedade da família Roberto Marinho (fundador da Rede Globo de Televisão), com mais de R$ 6 bilhões ao longo de mais de uma década, a guerra à empresa líder do cartel de comunicação que domina o país foi declarada.

Gleisi Hoffmann, presidente do PT, declara guerra à Rede Globo
Gleisi Hoffmann, presidente do PT, declara guerra à Rede Globo

Após o discurso histórico do ex-presidente Lula, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) acusou a companhia, ligada à extrema direita no país, de promover o fascismo e a intolerância; além de sustentar o golpe de Estado, em curso no país.

— Você é responsável pelo ódio que semeou neste país e você irá colher o que plantou — prometeu Hoffmann.

Globo golpista

A senadora paranaense afirmou ainda que a Globo é o grupo que conduz o golpe; o mesmo que derrubou a presidente Dilma Rousseff, sem crime de responsabilidade. A Globo, também segundo Hoffmann, condenou o ex-presidente Lula a prisão sem crime, num tribunal de exceção.

— A Globo é o inimigo que temos que combater — indicou.

Glesi prosseguiu e afirmou que haverá mobilização permanente em Curitiba.

— Vocês não sabem a encrenca em que se meteram. Começou a nossa grande campanha por Lula livre — anunciou.

Regulação da mídia

Em seu discurso, emocionado, Lula também adiantou que lutará pela regulação da mídia, no Brasil. O ex-presidente tentou, ao longo de seus dois mandatos, negociar com a Globo para que o jornalismo da companhia fosse isento. Não conseguiu. A reação, agora, passa a cada militante do PT.

— Eu vou cumprir o mandado e cada um de vocês, todos vocês daqui para frente vão virar Lula e andar por esse país e fazer o que tem que fazer — disse o ex-presidente, no pronunciamento realizado em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Duras críticas

Lula destacou que vai cumprir o mandado para fazer a transferência de responsabilidade para mostrar que a culpa pelas questões no país não é dele. O petista afirmou que não está “escondido” e que vai lá “nas barbas deles”.

O ex-presidente também não poupou duras críticas à imprensa; e aos integrantes da operação Lava Jato e a Moro.

— A história vai mostrar que quem cometeu o crime foi o delegado que me investigou; o juiz que me condenou e o Ministério Público foi leviano comigo — concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *