Saiba qual é a quantidade ideal de pasta de dente para bebês

Arquivado em: Destaque do Dia, Saúde, Últimas Notícias, Vida & Estilo
Publicado quinta-feira, 16 de maio de 2019 as 11:41, por: CdB

A pasta usada pode ser a de uso comum da casa, o importante é saber dosar e observar a quantidade de flúor recomendada.

Por Redação, com ACS – de Brasília

Com a chegada de um bebê na família tudo é uma novidade, principalmente quando se nasce os dentes. São várias as dúvidas: quando começar a escovação, qual tipo de escova e de pasta dental e ingerir creme dental é prejudicial?

Com a chegada de um bebê na família tudo é uma novidade, principalmente quando se nasce os dentes

A consultora da Coordenação de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Nicole Aimée, explica que a pasta de dente deve ser usada desde bem cedo, logo quando aparecerem os primeiros dentinhos. Contudo, é importante observar a quantidade de pasta colocada na escova. “Se for um bebê com até oito dentes na boca ou menos de 10 Kg, recomenda-se que coloque uma quantidade equivalente à metade de um grão de arroz cru, se for um bebê ou criança que não sabe cuspir com mais de 10 Kg, a gente recomenda que seja colocado uma quantidade equivalente a um grão de arroz cru. Já para aquelas crianças que já sabem cuspir, a recomendação é colocar uma quantidade equivalente a um grão de ervilha”, esclarece.

Sobre o flúor, a técnica ressalta que é preciso observar quantidade na composição do produto. “A pasta usada pode ser a de uso comum da casa, o importante é saber dosar e observar a quantidade de flúor recomendada, que é de com 1000 a 1400ppm (que é a concentração de flúor) ”, salienta.

Mãe do Heitor, de um ano e 10 meses, a ortodontista Thays Martins ressalta a importância do momento da higienização. “Eu e o pai dele sempre escovamos com ele, ou seja, não é um momento só dele, é de todos nós e sempre fazemos a escovação no banheiro que é o ambiente adequado para estimular a higienização bucal dele”, orienta.

Antes de deixar o Heitor na escola, Thays faz a escovação após o café da manhã e almoço e também orientou as professoras para o cuidado com os dentes do filho. “Mando junto com material dele a pasta e a escova com cerda mole e apropriada para ele. Sempre após o lanche ele faz a escovação”, conta.

A ortodontista destaca que o mais importante para ela é a supervisão para evitar que ele engula o produto. “O flúor quando ingerido em excesso pode ser ruim, podendo dar dor no estômago, mal-estar e quando uma criança ingere uma grande quantidade de flúor, pode danificar o desenvolvimento da dentição permanente, que é a fluorose”, alerta.

Fluorose

Mesmo com a supervisão dos pais, muitas vezes as crianças acabam engolindo um pouco de creme dental. Segundo a consultora do Ministério da Saúde, isso é apenas um alerta, mas não é motivo para maiores preocupações. “Quando a criança engole grandes quantidades de pasta o principal problema que pode acontecer é a fluorose nos dentes permanentes, que são manchas brancas no esmalte do dente. Mas não tem nenhum impacto na saúde da criança, é algo que fica restrito ao dente”, explica.

Bebê

Uma dica da consultora é começar a cuidar das gengivas do bebê antes mesmo de aparecer os dentes. “Não é preciso usar pasta de dente, apenas passe o dedo com uma fralda suavemente nas gengivas usando água. É importante para tirar o excesso de leite”, conta ela. Além disso, deve-se limpar as bochechas e a língua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *