Quebra de decoro é motivo de impeachment, afirma parlamentar

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado sábado, 21 de dezembro de 2019 as 15:49, por: CdB

Paulo Teixeira (PT-SP), numa rede social, quer mobilizar o Congresso para afastar o mandatário. “A agressão aos jornalistas por parte de Bolsonaro configura crime de responsabilidade e pode ser motivo de impeachment”, disse ele.

 

Por Redação – de Brasília

 

Bolsonaro cometeu uma quebra de decoro ao insultar um jornalista e a mãe dele e precisa responder a um processo de impeachment. É o que defendeu, neste sábado, o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP).

Paulo Teixeira (PT-SP) passa a defender o impeachment de Jair Bolsonaro (sem partido)
Paulo Teixeira (PT-SP) passa a defender o impeachment de Jair Bolsonaro (sem partido)

O parlamentar, numa rede social, quer mobilizar o Congresso para afastar o mandatário. “A agressão aos jornalistas por parte de Bolsonaro configura crime de responsabilidade e pode ser motivo de impeachment”, disse ele.

Comprovante

Segundo Teixeira, Bolsonaro estaria descontrolado e “fez seguidos ataques a jornalistas diante na entrada do Palácio do Alvorada, na manhã desta sexta-feira, ao parar para conversar com apoiadores. Ele atacou seguidamente um repórter de O Globo que o questionou se ele teria comprovante de um empréstimo de R$ 40 mil que alega ter feito o amigo Fabrício Queiroz, ex-assessor de seu filho o senador Flávio Bolsonaro”.

— Oh rapaz, pergunta para a tua mãe o comprovante que ela deu para o teu pai, tá certo? — atacou Bolsonaro.

Cala boca

Em outro momento da discussão, fez uma agressão homofóbica ao mesmo jornalista:

— Você tem uma cara de homossexual terrível, nem por isso eu te acuso de ser homossexual. Se bem que não é crime ser homossexual.

A outro repórter interrompeu:

— Fica quieto que eu estou respondendo — conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *