Rainha Elizabeth dará largada da Maratona de Londres de 2018

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 23 de março de 2018 as 14:45, por: CdB

O primeiro membro da realeza a dar a largada da Maratona de Londres foi a princesa Diana em 1988, e no ano passado os netos da rainha, príncipes William e Harry, e a duquesa de Cambridge fizeram o mesmo papel no evento

Por Redação, com Reuters – de Londres:

A rainha britânica Elizabeth dará a largada oficial da Maratona de Londres deste ano a 48 quilômetros de distância da capital, em um púlpito especial instalado no Castelo de Windsor.

A rainha britânica Elizabeth dará a largada oficial da Maratona de Londres

A Maratona de Londres de 2018, que começa em Blackheath, marcará os 110 anos transcorridos; desde a Olimpíada de Londres de 1908; quando o percurso da maratona ia de Windsor a White City e adotou a distância hoje padronizada de 42,195 quilômetros pela primeira vez.

– Estamos profundamente honrados que Sua Alteza, a rainha, tenha aceitado o convite para dar a largada da Maratona de Londres de 2018 –  disse John Spurling; presidente da London Marathon Events, que organiza a corrida, em um comunicado.

– Especialmente porque esta acontecerá 110 anos; após a largada da maratona olímpica de 1908 ser dada no Castelo de Windsor pela então princesa Mary; bisavó da rainha.

Princesa Diana

O primeiro membro da realeza a dar a largada da Maratona de Londres foi a princesa Diana em 1988; e no ano passado os netos da rainha, príncipes William e Harry; e a duquesa de Cambridge fizeram o mesmo papel no evento.

Nunca surgiu uma explicação conclusiva para o fato de a corrida de 1908 ter tido uma distância de 42 quilômetros.

Camarote Real

Historiadores especulam que os cerca de 385 metros adicionais tenham sido incluídos; ou para terminar a prova diante do Camarote Real do estádio de White City ou para começar diante do berçário real de Windsor.    

Cerca de 40 mil corredores devem largar neste ano na prova do dia 22 de abril.

Copa da Rússia e Olimpíada nazista 

O Kremlin disse nesta quinta-feira que os comentários do ministro de Relações Exteriores britânico, Boris Johnson; comparando a realização da Copa do Mundo pela Rússia neste ano com a Olimpíada de 1936 Na Alemanha nazista são repugnantes e inaceitáveis.

– É uma declaração completamente repugnante; que não combina com o ministro de Relações Exteriores do país (Reino Unido) ou de qualquer país – disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a repórteres. “É sem dúvidas ofensivo e inaceitável”

Johnson disse a parlamentares na quarta-feira que o presidente russo, Vladimir Putin; irá tentar fortalecer a imagem da Rússia através da realização da Copa do Mundo; da mesma maneira que Adolf Hitler usou a Olimpíada de 1936 na Alemanha nazista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *