Rapper investe em Bitcoins e fica US$ 7,8 milhões mais rico

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado sábado, 27 de janeiro de 2018 as 14:47, por: CdB

As moedas virtuais, a exemplo dos Bitcoins, estão cada vez mais populares; inspirando até mesmo um grupo de música japonês e a potencial criação da moeda otaku.

 
Por Redação, com agências internacionais – de Nova York, NY-EUA

 

O rapper norte-americano 50 Cent ficou US$ 7,8 milhões (R$ 24,5 milhões) mais rico ao apostar nas Bitcoins. Em 2014, ele aceitou a moeda virtual como forma de pagamento de seu álbum Animal Ambition; mas nunca coletou esse dinheiro. Agora, com a alta das criptomoedas, o cantor muito mais rico. Na época, cada Bitcoin valia US$ 660, o que dá mais de R$ 2 mil, mas 50 Cent não tinha percebido isso.

O rapper 50 Cents investiu em Bitcoins e ganhou uma fortuna
O rapper 50 Cents investiu em Bitcoins e ganhou uma fortuna

As moedas virtuais, a exemplo dos Bitcoins, estão cada vez mais populares; inspirando até mesmo um grupo de música japonês e a potencial criação da moeda otaku. Este é um termo usado no Japão e outros países para designar os fãs de animes e mangás. Entretanto, no Japão, otaku pode ser utilizado para designar um fã de qualquer coisa; em um grande excesso.

Parceria

A loja online Tokyo Otaku Mode está pensando em começar uma moeda virtual especialmente feita para os otakus. Chamada de Otaku Coin, ela seria minerada quando o fã assiste à trailers, primeiros episódios de anime, escreve críticas, entre outras coisas. As moedas seriam aceitas para comprar produtos relacionados a anime, ir a convenções ou doadas para ajudar estúdios e animadores — a ideia é que os fãs tenham meios mais diretos para apoiar os criadores.

O projeto ainda está em fase inicial e a Tokyo Otaku Mode está em busca de parceiros para avaliar o interesse do público nessa nova moeda; e colaborarem com sua criação. A parceria vai desde seu visual até mesmo sons e jogos para juntar mais moedas. A loja afirma que, apesar de estar encabeçando o projeto, não pretende mexer na plataforma após a sua criação, deixando a manutenção da Otaku Coin nas mãos da comunidade, em esquema open source.

A empresa pretende encerrar essa fase inicial no primeiro semestre de 2018, mas ainda não deu certeza de que a Otaku Coin realmente vai existir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *