Redes sociais colocam alertas em posts de Donald  Trump

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 4 de novembro de 2020 as 12:12, por: CdB

O presidente afirma que eleição presidencial está sendo “roubada”, e redes sociais alertam para conteúdo contestável ou incorreto. Plataformas estão sob pressão para evitar divulgação de notícias falsas.

Por Redação, com DW – de São Francisco/Washington

As redes sociais Twitter e Facebook colocaram alertas em postagens do presidente Donald Trump em que ele afirma que a eleição presidencial nos Estados Unidos está sendo “roubada”.

“Alguns ou todos os conteúdos compartilhados neste tuíte são contestáveis e podem ter informações incorretas”, diz mensagem do Twitter em post de Trump

– Estamos muito por cima, mas eles estão tentando roubar a eleição. Nunca vamos deixar que eles façam isso. Votos não podem ser depositados depois que as urnas são fechadas! – escreveu o republicano.

O Twitter adicionou o seguinte alerta à mensagem: “Alguns ou todos os conteúdos compartilhados neste tuíte são contestáveis e podem ter informações incorretas sobre como participar de uma eleição ou de outro processo cívico.”

Em alguns estados, votos já enviados pelo correio continuarão a ser recebidos e computados mesmo depois do dia da eleição.

O Facebook acrescentou uma mensagem a um post em que o presidente publicou o mesmo texto que divulgou no Twitter, na qual afirma que “os resultados finais poderão ser diferentes das apurações iniciais, pois a contagem das cédulas continuará por dias ou semanas”.

Um outro post de Trump no Twitter, no qual ele anuncia que dará uma declaração à noite e conclui com a frase “uma grande vitória”, não foi marcado pelo Twitter. A rede social declarou que a mensagem era vaga e não deixava claro a qual vitória ele se referia.

O Facebook, por sua vez, marcou o post com o mesmo conteúdo e afirmou que os votos continuam sendo apurados.

Disseminação de informações falsas

As duas redes sociais estão sob forte escrutínio para que evitem a disseminação de informações falsas relacionadas à eleição. Ambas anunciaram medidas para tentar coibir a divulgação de fakes news e anunciaram que iriam agir caso um candidato declarasse vitória antes da hora.

Mas Trump se declarou vencedor num discurso transmitido ao vivo no Twitter e no Facebook, apesar de milhões de votos ainda não terem sido contados.

O Facebook marcou o vídeo, que já tinha mais de 7,8 milhões de visualizações na manhã desta quarta-feira, e alertou que a contagem de votos continua e que “os resultados finais poderão ser diferentes das apurações iniciais.

No Twitter não havia qualquer alerta. A empresa afirmou que gravações de entrevistas para a imprensa não violam suas regras.

A primeira vez que o Twitter colocou um aviso para verificação de fatos em posts de Trump foi em maio deste ano. O Facebook, criticado por legisladores por não agir contra postagens enganosas do presidente, também introduziu mais alertas em postagens perto da eleição.