Regras de quarentena deixam Campeonato Italiano em risco

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 5 de junho de 2020 as 13:49, por: CdB

A lista de jogos está pronta e a data de reinício está confirmada, mas a Federação Italiana de Futebol (FIGC) ainda está preocupada que a temporada da Série A não termine devido às regras de quarentena de jogadores infectados com covid-19.

Por Redação, com Reuters – de Roma/Londres

A lista de jogos está pronta e a data de reinício está confirmada, mas a Federação Italiana de Futebol (FIGC) ainda está preocupada que a temporada da Série A não termine devido às regras de quarentena de jogadores infectados com covid-19.

Atacante Zlatan Ibrahimovic chega para treino em MIlão
Atacante Zlatan Ibrahimovic chega para treino em MIlão

Na maioria dos países onde o futebol foi reiniciado, como na Alemanha, a regra geral é que, quando um jogador testa positivo para o coronavírus, ele precisa ficar em quarentena, mas seus companheiros de equipe podem continuar treinando e jogando, desde que com resultados negativos.

A regra do governo

No entanto, na Itália, onde a Série A deve ser retomada em 20 de junho, a regra do governo é que todo o elenco fique em quarentena por 14 dias.

– Isso está criando ansiedade para todo o movimento do futebol – disse o presidente da FIGC, Gabriele Gravina, acrescentando que pediu ao ministro do esporte, Vincenzo Spadafora, que reconsidere a regra se o número de novos casos na Itália continuar diminuindo.

– Existem regras claras que permitem continuar a atividade, isolando (apenas) um atleta ou um funcionário – acrescentou, referindo-se ao Campeonato Alemão.

A lista de jogos da Série A tem equipes jogando duas partidas por semana, de 20 de junho a 2 de agosto, para completar a temporada, mas isso pode ser desarranjado se uma equipe tiver que ficar em quarentena por 14 dias. Se vários clubes estiverem em quarentena, seria impossível terminar a temporada.

Superliga Feminina na Inglaterra

O Chelsea conquistou o título da Superliga Feminina de futebol e o Aston Villa foi declarado vencedor da segunda divisão pela Federação Inglesa de Futebol (FA) nesta sexta-feira após cancelamento da temporada devido à pandemia de covid-19.

“O Conselho da FA chegou a uma decisão majoritária sobre a Superliga e o Campeonato Feminino (segunda divisão) da FA 2019-20 em um sistema de ponto por jogo, com promoção e rebaixamento determinados por mérito esportivo”, afirmou a FA em comunicado.

“Como resultado, o Conselho de Administração da FA confirmou hoje a decisão de conceder o título da Superliga Feminina Barclays FA 2019-2020 ao Chelsea FC Women e do Campeonato Feminino FA 2019-2020 ao Aston Villa Women FC.”

A decisão de conceder o título por média de pontos por jogo representa um golpe para o Manchester City, que estava no topo da tabela da WSL e um ponto à frente do segundo colocado Chelsea com um jogo a mais do que seus rivais, quando a temporada foi interrompida em meados de março.

As equipes

Ambas as equipes se classificaram para a Liga dos Campeões Feminina da próxima temporada.

O último colocado Liverpool, cuja equipe masculina está a duas vitórias de garantir seu primeiro título inglês em 30 anos, será rebaixado para a segunda divisão na temporada 2020-21.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *