Regulador da UE deve aprovar vacina da Pfizer e BioNTech

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 15 de dezembro de 2020 as 11:41, por: CdB

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) deve conceder a primeira aprovação para uma vacina contra covid-19 em 23 de dezembro, disse uma fonte do governo alemão à agência inglesa de notícias Reuters nesta terça-feira.

Por Redação, com Reuters – de Bruxelas/Berlim

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) deve conceder a primeira aprovação para uma vacina contra covid-19 em 23 de dezembro, disse uma fonte do governo alemão à agência inglesa de notícias Reuters nesta terça-feira, colocando os países da UE no caminho certo para começar a alcançar os Estados Unidos e o Reino Unido, onde as campanhas de imunização já começaram.

Vacina da Pfizer contra covid-19
Vacina da Pfizer contra covid-19

“Sim, o EMA estará pronto em 23 de dezembro”, disse a fonte, referindo-se à análise do órgão de uma vacina desenvolvida pela empresa norte-americana Pfizer em parceria com a alemã BioNTech.

Alemanha

O ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, disse em entrevista coletiva que espera que a aprovação da União Europeia para a vacina esteja em vigor antes do Natal, abrindo caminho para iniciar a imunização ainda este ano.

A meta ainda era ter uma aprovação padrão, em vez de uma aprovação emergencial.

– Será a primeira aprovação regular de uma vacina (contra covid-19) no mundo – acrescentou Spahn.

CureVac inicia teste clínico

A CureVac recrutou o primeiro participante de um teste clínico de estágio intermediário para avançado de sua candidata a vacina contra covid-19, informou a empresa de biotecnologia alemã na segunda-feira.

O teste, que é relevante para uma aprovação regulatória, avaliará a segurança e a eficácia em adultos e deve incluir mais de 35 mil participantes na Europa e na América Latina, acrescentou a empresa em um comunicado.

O estudo almeja demonstrar a eficácia da candidata a vacina na prevenção dos primeiros episódios de casos confirmados de Covid-19 de toda e qualquer gravidade, além de evitar casos de covid-19 confirmados de moderados a graves em participantes que nunca foram infectados com o SARS-CoV-2, disse a CureVac.

– Os dados clínicos de segurança e imunogenicidade obtidos até agora parecem promissores, e temos esperança de que este teste continuará a demonstrar o impacto da tecnologia de mRNA e de nossa vacina para prevenir a covid-19 e ajudar a derrotar esta pandemia – disse o executivo-chefe Franz-Werner Haas.

A candidata a vacina da CureVac é uma de três que fazem parte de projetos alemães de vacina que o governo da Alemanha está apoiando com o equivalente a cerca de US$ 911 milhões. A Comissão Europeia já garantiu até 405 milhões de doses da vacina.