Reino Unido irá adiar Brexit se parlamentares rejeitarem acordo de May

Arquivado em: Europa, Manchete, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 7 de março de 2019 as 10:15, por: CdB

O Reino Unido deve deixar a UE em 22 dias, mas, se os parlamentares rejeitarem o acordo, isso gerará dúvida sobre como, quando ou até mesmo se a maior mudança da política externa e comercial do Reino Unido em quase meio século ocorrerá.

Por Redação, com Reuters – de Londres

O Reino Unido provavelmente terá de adiar a saída da União Europeia se os parlamentares rejeitarem o acordo de separação proposto pelo governo em uma votação na próxima semana, disse o ministro das Finanças, Philip Hammond, nesta quinta-feira.

Cartaz de manifestantes anti-Brexit em frente ao prédio do Parlamento britânico, em Londres

A menos que a primeira-ministra, Theresa May, tenha seu tratado de separação aprovado pelo Parlamento britânico, os parlamentares terão de decidir entre adiar o Brexit ou conduzir a quinta maior economia do mundo ao caos por uma separação sem um acordo.

– O governo está sendo muito claro sobre a vontade do Parlamento. O Parlamento votará a favor de não deixar a União Europeia sem um acordo – disse Hammond à rádio BBC. “Eu tenho um alto grau de confiança sobre isso.”

O Reino Unido deve deixar a UE em 22 dias, mas, se os parlamentares rejeitarem o acordo, isso gerará dúvida sobre como, quando ou até mesmo se a maior mudança da política externa e comercial do Reino Unido em quase meio século ocorrerá.

Hammond advertiu os colegas eurocéticos de que, se eles não concordarem com o acordo do governo, vão enfrentar o risco de um relacionamento econômico mais próximo com a UE.

– Estaremos, então, em território desconhecido, onde um consenso terá de ser alcançado em toda a Câmara dos Comuns e isso significará inevitavelmente compromissos sendo feitos – disse. “O caminho para meus colegas evitarem isso é votar no acordo.”

Em 15 de janeiro, os parlamentares votaram por 432 a 202 contra um acordo, na pior derrota do governo na história moderna parlamentar britânica, em grande parte devido ao apoio da Irlanda, que visa evitar o retorno da fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda.

Conversas com o Reino Unido sobre a emenda do acordo de separação com a União Europeia não avançaram e nenhuma solução rápida está à vista, disseram autoridades da UE na quarta-feira.

Quando questionado diretamente se deixaria o governo caso May decidisse sair sem um acordo, Hammond afirmou: “Eu sempre disse que acredito que seria um resultado muito ruim para o Reino Unido deixar a União Europeia sem um acordo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *