Reino Unido busca portador de variante brasileira da covid-19

Arquivado em: América Latina, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 1 de março de 2021 as 13:54, por: CdB

O Reino Unido apelou nesta segunda-feira para que um indivíduo misterioso infectado com a variante brasileira altamente transmissível do novo coronavírus se apresente, mais de duas semanas depois de ter tido um exame positivo sem fornecer as devidas informações de contato.

Por Redação, com Reuters – de Londres

O Reino Unido apelou nesta segunda-feira para que um indivíduo misterioso infectado com a variante brasileira altamente transmissível do novo coronavírus se apresente, mais de duas semanas depois de ter tido um exame positivo sem fornecer as devidas informações de contato.

Centro de testagem da covid-19 no aeroporto de Heathrow, em Londres

O Reino Unido disse que foram detectados seis casos da variante P.1 identificada em Manaus, contra a qual as vacinas atuais podem ser menos eficazes, duas em South Gloucestershire, na Inglaterra, e três na Escócia.

Mas um sexto indivíduo na Inglaterra, um de mais de 1 milhão de pessoas examinadas entre 12 e 13 de fevereiro, ainda tem que ser identificado porque seu formulário de exame não foi preenchido adequadamente.

– Se você fez um exame no dia 12 ou 13 de fevereiro, não recebeu seus resultados, por favor, entre em contato – disse o chefe da vacinação, Nadhim Zahawi, à Rádio Times. “Estamos trabalhando com o sistema postal para tentar localizá-lo”.

Variante P.1

A variante P.1 inclui mutações semelhantes àquelas encontradas em uma variante detectada primeiramente na África do Sul e conhecida como B.1.351, e que provocou preocupações similares.

Adam Finn, membro do Comitê Conjunto de Vacinação e Imunização britânico, disse à rede BBC: “Os indícios que temos levam a crer que certamente a variante sul-africana e possivelmente esta variante brasileira, que é algo semelhante, (que) as vacinas que temos no momento são menos eficazes para diminuir ao menos uma doença amena e possivelmente a transmissão”.

Um dos casos de South Gloucestershire partiu de avião de São Paulo rumo a Londres via Zurique e chegou em 10 de fevereiro. Autoridades de saúde pública disseram que estão em contato com todos os passageiros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code