Reino Unido identifica terceiro suspeito russo do caso Skripal

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 28 de setembro de 2018 as 11:59, por: CdB

Outras três pessoas foram intoxicadas de forma acidental com este veneno de fabricação soviética; a britânica Dawn Sturgess morreu no último dia 8 de julho.

Por Redação, com EFE – de Londres

As forças de segurança do Reino Unido identificaram um terceiro suspeito russo que teria feito os trabalhos de reconhecimento no caso Skripal, informou nesta sexta-feira o jornal The Daily Telegraph.

As forças de segurança do Reino Unido identificaram um terceiro suspeito russo que teria feito os trabalhos de reconhecimento no caso Skripal

O jornal afirma que este suspeito é também membro da espionagem militar da Rússia, assim como os outros dois russos vinculados ao ataque com a substância tóxica Novichok contra o ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha Yulia, conhecidos pelos supostos nomes falsos de Ruslan Boshirov e Alexander Petrov.

Segundo The Daily Telegraph, o terceiro agente visitou antes de seus dois colegas a cidade inglesa de Salisbury, onde no último dia 4 de março Sergei e Yulia foram envenenados.

Outras três pessoas foram intoxicadas de forma acidental com este veneno de fabricação soviética; a britânica Dawn Sturgess morreu no último dia 8 de julho.

O jornal explica que, entre outras coisas, o novo suspeito teria passado informações sobre a rua sem saída na qual pai e filha moravam.

A Polícia Metropolitana de Londres (MET) ainda não se pronunciou sobre a notícia.

Esta revelação foi feita depois que o site de jornalismo investigativo Bellingcat divulgou a identidade “real” de Boshirov, sobre o qual disse que é na verdade o coronel condecorado da espionagem russa Anatoli Chepiga.

O Kremlin anunciou ontem que investigará se Chepiga foi realmente condecorado como herói da Rússia pelo presidente Vladimir Putin.

Quanto à possibilidade de Chepiga e Boshirov serem a mesma pessoa, uma porta-voz afirmou que o governo russo se guia pelas informações divulgadas por Putin e pelo próprio suspeito.

Em entrevista na emissora “RT”, Boshirov e Petrov afirmaram que tinham visitado Salisbury como turistas após recomendações de amigos e que não eram agentes secretos, mas trabalhavam no ramo de academias de ginástica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *