Relacionamento entre Mourão e Bolsonaro fica ainda mais tenso

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 12 de fevereiro de 2019 as 14:50, por: CdB

Mourão é tratado por assessores e familiares do presidente como uma ameaça em potencial, por não permitir restrições à sua conduta. Para os aliados próximos a Bolsonaro, o general Mourão apresenta-se como opositor do presidente.

Por Redação – de Brasília

A conversa, por telefone, foi tensa:

— Você quer me matar?

Mourão (D) não conversa abertamente com Bolsonaro desde as eleições, em outubro do ano passado
Mourão (D) não conversa abertamente com Bolsonaro desde as eleições, em outubro do ano passado

A pergunta, dirigida ao vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, partiu do presidente Jair Bolsonaro, paciente internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

A resposta, segundo o interlocutor, foi o silêncio. Mourão confessou aos jornalistas com quem conversou, na manhã desta terça-feira, não ter entendido o motivo da pergunta de Bolsonaro.

Conduta

O vice-presidente relata, ainda, que a ligação ocorreu apenas 30 segundos depois de, no sábado, ter informado ao presidente, em mensagem escrita, que participaria do churrasco de sua turma da academia militar.

— Eu neste hospital e você no churrasco? — reclamou Bolsonaro, que permanece internado desde o dia 28 de janeiro, após uma série de complicações na cirurgia a que foi submetido, após suposta facada no abdômen, em setembro do ano passado.

Mourão é tratado por assessores e familiares do presidente como uma ameaça em potencial, por não permitir restrições à sua conduta. Para os aliados próximos a Bolsonaro, o general Mourão apresenta-se como opositor do presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *