Republicanos alertam Trump a não interferir em inquérito de procurador

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 19 de março de 2018 as 10:16, por: CdB

O senador republicano Jeff Flake, que já criticou Trump duramente, disse que os comentários mais recentes do presidente pareceram visar a demissão de Mueller

Por Redação, com Reuters – de Washington:

Senadores republicanos dos Estados Unidos alertaram o presidente Donald Trump no domingo a não demitir o procurador especial Robert Mueller, e disseram que o presidente precisa deixar que os investigadores federais que analisam uma possível interferência russa na eleição norte-americana façam seu trabalho.

O presidente dos EUA Donald Trump
 
O presidente republicano renovou seus ataques tanto ao FBI quanto ao inquérito de Mueller no Twitter desde a demissão do ex-diretor da polícia federal, Andrew McCabe, na sexta-feira; dois dias antes de ele estar em condição de se aposentar com direito a uma pensão integral.

O senador republicano Jeff Flake, que já criticou Trump duramente; disse que os comentários mais recentes do presidente pareceram visar a demissão de Mueller. O senador Lindsey Graham, também do partido governista; disse que, se Trump demitir Mueller; o gesto marcará “o início do fim de sua Presidência”.

AshLee Strong, porta-voz do presidente da Câmara dos Deputados, Paul Ryan, disse: “Como o presidente (da Câmara) sempre diz; o senhor Mueller e sua equipe devem ter condições de fazer seu trabalho”.
 

Casa Branca

Na tentativa de conter a celeuma, Ty Cobb, advogado da Casa Branca; emitiu um comunicado na noite de domingo dizendo que Trump não está cogitando o afastamento do procurador especial.

– Em resposta à especulação midiática e a questões relacionadas sendo encaminhadas ao governo; a Casa Branca confirma mais uma vez que o presidente não está cogitando ou debatendo demitir o procurador especial Robert Mueller – disse.

As reações republicanas sublinham os riscos para Trump se ele for longe demais para frustrar a investigação federal.

– Não sei quais são as intenções quanto a Mueller; mas parecem estar rumando para isso (demiti-lo); e espero que não cheguem a isso, porque não podem. Nós do Congresso não podemos aceitar isso – afirmou Flake no programa “State of the Union” da rede CNN.

– Então eu contaria com uma reação contrária considerável nos próximos dias exortando o presidente a não chegar a isso.

Em uma série de tuítes publicados no final de semana, Trump acusou a liderança do FBI de mentiras, corrupção e vazamento de informações, e classificou o inquérito sobre a Rússia como uma caça às bruxas com motivação política.

– O inquérito Mueller jamais deveria ter sido iniciado; já que não houve conluio e não houve crime – disse Trump no sábado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *