Réveillon do Rio bate recorde em número de turistas hospedados

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 1 de janeiro de 2020 as 14:39, por: CdB

Segundo pesquisa da Riotur, feita com 1.312 turistas, a maioria dos visitantes veio de São Paulo (29,6%), seguido por Goiás (14,1%) e Rio Grande do Sul (12,5%).

 

Por Redação – do Rio de Janeiro

 

A queima de fogos na praia de Copacabana, ponto alto das festas de fim de ano na Cidade Maravilhosa, bateu o recorde de 1,7 milhão de turistas, crescimento de 21,4% em relação ao ano anterior, segundo dados da Riotur. Na virada de 2018 para 2019, a cidade recebeu 1,4 milhão de pessoas. A festa na praia de Copacabana atraiu 2,9 milhões de pessoas. A queima das 16,9 toneladas de fogos durou 14 minutos, sendo disparada de 10 balsas.

A queima de fogos, na praia de Copacabana, é o ponto alto das festas de fim de ano, no Rio de Janeiro
A queima de fogos, na praia de Copacabana, é o ponto alto das festas de fim de ano, no Rio de Janeiro

Segundo pesquisa da Riotur, feita com 1.312 turistas, a maioria dos visitantes veio de São Paulo (29,6%), seguido por Goiás (14,1%) e Rio Grande do Sul (12,5%). Do total, 80% dos turistas são brasileiro e 20% estrangeiros.

Em relação aos visitantes brasileiros, o meio de transporte preferido para chegar ao Rio para o feriado de fim de ano foi o avião (70%), depois o ônibus (22%) e o carro (8%). Turistas brasileiros avaliaram estadia no Rio em 8,7.

Copacabana

A maioria dos turistas ficou em hotéis (55,6%), enquanto outros preferiram casa de parentes (18,5%), apart hoteis ou flats (7,4%) e casas ou apartamentos alugados (7,4%).  Numa escala de 0 a 10, os visitantes avaliaram a estadia no Rio em 8,7 em média.

Em relação aos turistas internacionais, eles vieram de avião (98%) e de navio (2%). A escolha da hospedagem foi hotel (62,1%), albergue (15,2%) e apart hotel/flat (13,6%). A avaliação da estada na cidade foi de 8,6.

A ocupação hoteleira na noite da virada chegou a 100%. Copacabana e Leme foram os bairros mais procurados, com 95% de quartos reservados, de acordo com o Sindicato dos Meios de Hospedagens do Município do Rio de Janeiro (SindHotéis Rio). Na sequência vieram Ipanema, Leblon, Flamengo e Botafogo com 94% de ocupação, depois Barra da Tijuca e Centro com 90%.