Rio: DPU vê com preocupação abordagens de moradores por militares

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018 as 13:17, por: CdB

O objetivo é preservar os direitos fundamentais da população civil e militar Fluminense, segundo nota divulgada nesta segunda-feira pela DPU

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

A Defensoria Pública da União (DPU) encaminhou recomendação ao interventor federal na segurança pública do Rio de Janeiro, general Braga Netto. O objetivo é preservar os direitos fundamentais da população civil e militar Fluminense, segundo nota divulgada nesta segunda-feira pela DPU.

DPU vê com preocupação abordagens de moradores do Rio por militares

Na nota, a DPU diz estar preocupada com as abordagens, feitas por militares; a que moradores do Rio de Janeiro vem sendo submetidos; como as ocorridas na comunidade da Vila Kennedy, na última sexta-feira. Na ocasião, militares tiraram fotos de moradores e de seus documentos.

Na sexta-feira, o Comando Militar do Leste (CML), seção do Exército responsável pelo Rio de Janeiro; informou que não há ilegalidade no procedimento. “O processo chamado ‘sarqueamento’ (consulta ao Sistema de Arquivo da Polinter) é um procedimento policial para averiguação da existência de mandado judicial contra pessoas sob suspeição.

Plataforma digital móvel

O uso da plataforma digital móvel (smartphones, por exemplo) dá celeridade e abrevia qualquer incômodo aos cidadãos. Não há ilegalidade nesse procedimento”, informou o CML.

Na nota, a DPU também expressa preocupação com a possibilidade de que sejam executadas busca e apreensão domiciliares genéricas e coletivas. “A DPU está convicta de que a volta da sensação de segurança no Rio de Janeiro precisa vir acompanhada da preservação do estado democrático de direito, com acesso amplo e irrestrito da imprensa às áreas com operações e liberdade de ir e vir aos cidadãos”, diz a nota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *