Rio: FGV lança plataforma com panorama sobre violência

Arquivado em: Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 31 de outubro de 2018 as 13:37, por: CdB

O principal objetivo da plataforma é dar visibilidade aos dados do projeto de pesquisa, com a intenção de oferecer um panorama sobre denúncias anônimas.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

A Fundação Getulio Vargas apresentou nesta quarta-feira sua nova plataforma, chamada #observasegurança, que tem por meta acompanhar a situação da segurança pública no estado do Rio de Janeiro. Fruto de dois anos de trabalho da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da FGV (DPP), a ferramenta disponibiliza   informações sobre denúncias, crimes e prisões no período de 2013 a 2017.

FGV lança plataforma com panorama sobre violência no Rio

Para o diretor da DPP, Marco Aurelio Ruediger, os números ajudarão na tomada de decisão para o combate à violência.

– A informação é o elemento central para ter o entendimento correto e eficaz de combate ao crime, que hoje tem um nível de sofisticação, que eu diria que se aproxima de ameaçar instituições. Nós temos que coibir, desmontar para que (a violência)não se torne, de fato, algo ainda mais danoso para a sociedade brasileira – disse.

O principal objetivo da plataforma é dar visibilidade aos dados do projeto de pesquisa, com a intenção de oferecer um panorama sobre denúncias anônimas de situações que envolvam violência e/ou criminalidade, crimes registrados em Delegacias de Polícia e informações sobre prisões no estado.

Como será

O projeto é uma parceria com o Disque Denúncia, Instituto de Segurança Pública (ISP) e Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), que forneceram dados utilizados no #observasegurança.

A ferramenta é dividida em três abas – denúncias, crimes e prisões – e permite que o usuário use filtros para determinar que tipo de informação deseja. Os dados estão disponíveis, por exemplo, por localidades, tipos de crimes e período.

É possível também conferir informações como os cinco tipos de denúncia mais registradas no último ano, o número de vítimas a cada ano e até mesmo os deslocamentos dos presos de suas casas até os locais do crime.

A plataforma será oficialmente inaugurada para o público a partir da próxima segunda-feira, 5, no site da DPP. Além de todos os dados já cadastrados, serão feitas atualizações ao longo dos próximos meses para a inserção de novas informações, inclusive sobre redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *