Rio Imagem recebe doação de cabelo

Arquivado em: Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 22 de outubro de 2019 as 14:02, por: CdB

O Outubro Rosa no Rio Imagem também é uma oportunidade de exercer a solidariedade.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

O Outubro Rosa no Rio Imagem também é uma oportunidade de exercer a solidariedade. Na segunda-feira, a unidade recebeu doação de cabelos para instituições que confeccionam perucas usadas por mulheres em tratamento contra o câncer de mama. Além do corte de cabelo para doação, o Dia de Beleza inclui maquiagem, esmalteria e tatuagens para quem participar da ação. Quem aguarda por exames na unidade também pode assistir uma palestra realizada pela assistente social Lucia Brigagão sobre câncer de mama.

O Outubro Rosa no Rio Imagem também é uma oportunidade de exercer a solidariedade
O Outubro Rosa no Rio Imagem também é uma oportunidade de exercer a solidariedade

O Dia da Beleza foi realizado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), em parceria com os salões Werner e Nail Color e Estúdio Beto Tattoo Leblon 2. Os cabelos serão doados para a Fundação Laço Rosa. Para doar, é preciso retirar no mínimo 10 cm de cabelo. São aceitos fios de todos os tipos, até aqueles com química.

Marta Pestana, 57 anos, aposentada, e Rogério de Almeida, 54 anos, mecânico de refrigeração, são um casal de motoqueiros da Penha. Há dois anos, viram uma matéria no jornal Extra sobre doação de cabelo no Rio Imagem e isso os inspirou. Rogério foi até o evento, naquele ano, para conhecer e voltou em 2019. Dessa vez, para fazer uma boa ação.

Os dois deixaram o cabelo crescer e foram ao Rio imagem, no evento deste ano. Rogério ainda lançou o desafio em suas redes sociais para seus amigos doarem e trouxe mais cinco cabelos para doação.

– No meio motociclista, o que você mais vê são homens cabeludos, por isso o desafio. Mas acabou que só mulheres doaram. Sigo tentando – contou.

Marta reforçou o impacto que uma boa ação causa para os outros e para si.

– Você não sabe a emoção que é ficar sentada, cortando o cabelo para doação. Impressionante. Uma coisa muito forte – afirmou.

Mais tarde, a filha do casal, Hannah Dias, de 25 anos, também foi ao evento e cortou seu cabelo para doação. Ao todo, a família doou 1,20m de cabelo para a confecção de perucas. No final, o casal tatuou o símbolo de voluntários, para marcar para sempre a boa ação.

SES reforça investimentos para diagnóstico e tratamento do câncer de mama.

Desde janeiro, a SES investiu mais de R$35,3 milhões em exames de diagnóstico de diversas doenças e tem disponibilizado cerca de R$6 milhões para tratamento oncológico. Em comum entre os dois cofinanciamentos está o câncer de mama.

O aporte financeiro aos municípios de todo o estado contribuiu para a redução do tempo de início de tratamento da doença. No ano passado, 56% dos casos diagnosticados de câncer de mama levavam mais de 60 dias para iniciar o tratamento no estado.

Neste ano, em apenas nove meses de novas políticas públicas, esse percentual caiu para 18%, segundo dados do Painel-Oncologia do Ministério da Saúde/Inca. Atualmente, a Lei dos 60 Dias estabelece que o tratamento seja iniciado em até dois meses após a confirmação do câncer.

Para o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos, a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama da SES não se limita só a um mês e, desde janeiro, o tema foi definido como prioridade, com o reforço dos cofinanciamentos e intensificação das ações.

– A detecção precoce da doença aumenta em até 90% as chances de cura, por isso são tão importantes os investimentos que temos feito para auxiliar as prefeituras em exames de rastreio. Caso o diagnóstico seja confirmado, nossa meta é que todas as pacientes comecem o tratamento em até dois meses no Rio de Janeiro. Temos um compromisso importante – aponta.

UPAs

O novo formato da UPAs, que substitui as estruturas de contêiner por alvenaria a partir do ano que vem, também vai abranger o diagnóstico precoce de cânceres, entre eles, o de mama.

No térreo da UPA remodelada funcionará a assistência médica como já conhecemos hoje; e, no segundo andar, consultórios ambulatoriais especializados ou Centros de Diagnóstico Precoce do Câncer, com mamografia, ultrassom, endoscopia e colonoscopia. Para esses atendimentos, os pacientes serão inscritos no Sistema Estadual de Regulação.

Projeto

Outro projeto de referência oncológica no Estado é o Hospital do Câncer de Nova Friburgo, como indica o secretário Edmar

– Em trabalho conjunto com a Empresa de Obras Públicas (EMOP), estamos estudando alternativas para reiniciar as obras abandonadas nos últimos anos e atender a demanda por oncologia da população da Região Serrana, proporcionando o tratamento perto de casa – diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *