Rio inaugura Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense

Arquivado em: Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 16 de maio de 2019 as 13:59, por: CdB

Com recursos do Tesouro do Estado de mais de R$ 10 milhões, a unidade, que fica localizada em Belford Roxo, substitui a antiga Delegacia de Homicídios, que funcionava de maneira provisória no Centro do município.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

O governador Wilson Witzel participou, nesta quarta-feira, da inauguração da nova sede da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DH Baixada Fluminense). Com recursos do Tesouro do Estado de mais de R$ 10 milhões, a unidade, que fica localizada em Belford Roxo, substitui a antiga Delegacia de Homicídios, que funcionava de maneira provisória no Centro do município.

Com área construída total de 2.978 metros quadrados, distribuídos em cinco pavimentos

– É uma grande satisfação ver que a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro está sendo novamente prestigiada com instalações dignas para o trabalho de seus ocupantes, que são profissionais altamente qualificados e que se preparam todos os dias para o exercício das suas missões – disse Witzel.

Segundo o governador, as novas instalações da delegacia garantem melhores condições para os policiais que trabalham nas investigações em uma área que registra índices alarmantes na Baixada.

– Estava conversando com o delegado titular da DH, Moysés Santana Gomes, e fiquei impressionado: são três mortes por dia, 90 mortos por mês. Isso é o resultado da guerra entre facções de narcoterroristas e as mortes dessas pessoas são realizadas com requintes, em sua grande maioria de alta crueldade – destacou.

Nova estrutura

Com área construída total de 2.978 metros quadrados, distribuídos em cinco pavimentos, a estrutura da DH Baixada conta com salas para delegados, área de investigação, laboratórios de criminalística, auditório, refeitório e vestiários, além de espaço reservado para estacionamento de viaturas.

Para o secretário de Estado de Polícia Civil, Marcus Vinícius Braga, a sede entregue à população representa o investimento do Governo do Estado na área de investigação.

– Costumo dizer que a Polícia Civil tem a DH como referência. É um trabalho difícil em que nossos policias precisam lidar com vidas e a dor das famílias. Com essa nova estrutura, teremos mais condições de entregar um resultado cada vez melhor à sociedade – afirmou.

De acordo com o delegado titular da DH, Moysés Santana, o trabalho na unidade terá como foco a ação de grupos de extermínio e organizações criminosas.

– Estamos muito bem aparelhados, mas junto com isso vem uma responsabilidade muito grande de cumprir nosso papel de reduzir cada vez mais os índices de homicídios e aumentar as taxas de elucidação paralelamente. Sabemos que muitos casos estão diretamente ligados a grupos de extermínio e organizações criminosas. Por isso, nosso trabalho inicialmente estará voltado para esses grupos que vêm atuando nos municípios da Baixada – informou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *