Rio inicia segunda fase de campanha de vacinação contra gripe

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 16 de abril de 2020 as 15:10, por: CdB

A prefeitura do Rio de Janeiro iniciou nesta quinta-feira a segunda fase da campanha de vacinação contra a gripe. Depois de vacinar os idosos e profissionais de saúde na primeira etapa.

Por Redação, com ABr  – do Rio de Janeiro

A prefeitura do Rio de Janeiro iniciou nesta quinta-feira a segunda fase da campanha de vacinação contra a gripe. Depois de vacinar os idosos e profissionais de saúde na primeira etapa, agora é a vez de imunizar profissionais de segurança, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, detentos, adolescentes infratores, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários.

Vacinação será oferecida em 233 clínicas da família e centros de saúde
Vacinação será oferecida em 233 clínicas da família e centros de saúde

A vacinação será oferecida, inicialmente, nas 233 clínicas da família e centros municipais de saúde, das 8h às 17h. A segunda fase vai até 9 de maio. A campanha ainda se estende até 22 de maio.

Na primeira etapa, foram imunizadas 989,8 mil pessoas, sendo 820 mil idosos e 169 mil profissionais de saúde. A cobertura vacinal na capital chegou a 86% dos idosos e a 81% dos profissionais de saúde, segundo informações da prefeitura.

Máscaras

A prefeitura do Rio de Janeiro, por meio das secretarias municipais de Cultura e de Assistência Social e Direitos Humanos, além da Feira de Artes e Artesanato (FeirArtes), vai confeccionar 1,8 milhão de máscaras contra no novo coronavírus. A produção será distribuída nos meses de abril e maio aos profissionais dos serviços essenciais que precisam ir às ruas neste momento de isolamento social.

As máscaras serão produzidas por 500 costureiras de 25 comunidades do Rio e cerca de 100 artesãs da FeirArtes. Foram investidos R$ 4 milhões na compra de material e remuneração dos trabalhadores.

– É hora de unirmos forças em prol de toda população. Essa é uma ação que demonstra o quanto a prefeitura do Rio, por meio de suas secretarias, está empenhada no combate ao coronavírus, assim como no bem-estar e cuidado de toda população, sobretudo daqueles que estão na linha de frente, saindo às ruas diariamente para trabalhar – destacou na quarta-feira o secretário de Cultura, Adolfo Konder.

A secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Tia Ju, acrescentou que a medida vai ajudar na prevenção da covid-19. “Sabemos da dificuldade que todos estão encontrando para a aquisição desse material de proteção. Inclusive, os setores da administração pública de todo país”. A secretária admitiu que, embora a máscara de tecido não barre 100% da carga de vírus exalada ou inalada no ambiente, ela pode bloquear entre 60% e 70%. “Assim, a carga de vírus depositada em superfícies diminui e, consequentemente, a transmissão do vírus também cai. Graças ao trabalho destas costureiras, conseguiremos disponibilizar este material de forma mais rápida para as pessoas que realmente precisam sair de casa”, completou.

Para evitar aglomerações, as máscaras serão confeccionadas nas residências dos trabalhadores. Todo material utilizado seguirá o padrão estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e passará pelo processo de esterilização.

Cerca de 4 mil máscaras já foram confeccionadas e estão passando por um processo de esterilização, antes de serem embaladas e distribuídas. Haverá também distribuição de máscaras em estações de trem, metrô e BRT para as pessoas que precisam sair para trabalhar, informou a prefeitura, por meio de sua assessoria de imprensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *