Rio paga segunda parcela de dívida a servidores da área de segurança

Arquivado em: Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 29 de março de 2018 as 14:35, por: CdB

Esta é a segunda de quatro parcelas do total da dívida da administração estadual com os servidores da área, referentes ao Sistema Integrado de Metas (SIM)

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O governo do Rio de Janeiro pagou nesta quinta-feira R$ 20 milhões em atraso a servidores da área de segurança. Ao todo, serão beneficiados 17.343 policiais civis, policiais militares e servidores do Instituto de Segurança Pública (ISP).

Rio paga segunda parcela de dívida a servidores da área de segurança

Esta é a segunda de quatro parcelas do total da dívida da administração estadual com os servidores da área; referentes ao Sistema Integrado de Metas (SIM). As parcelas estão sendo depositadas ao fim de cada mês; conforme anunciou o governador Luiz Fernando Pezão no início de fevereiro deste ano.

A primeira parcela, de R$ 20 milhões, foi paga no dia 28 de fevereiro. No mesmo mês, foram depositados R$ 22 milhões referentes a horas extras do Regime Adicional de Serviço (RAS); e ao Programa Estadual de Integração de Segurança (Proeis); pendentes a policiais militares e civis e agentes penitenciários.

Os pagamentos serão feitos ao longo do dia, mesmo após o término do expediente bancário, efetuados com recursos do Tesouro estadual.

Aumento

Segundo o governo, em fevereiro foram pagos os vencimentos de janeiro; com até 9,28% de aumento, dos 145.686 servidores ativos, inativos e pensionistas da segurança; incluindo policiais militares e civis, bombeiros e inspetores penitenciários.

Os aumentos foram aprovados pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) em 2014 e estão sendo feitos até o décimo dia útil de cada mês; em cinco parcelas, sendo a última prevista para o próximo ano. O impacto na folha de pagamento de 2018 será de R$ 1 bilhão. No acumulado de 2015 a 2018, os reajustes para os servidores da  área de segurança chegam a 51,41%.

– Os reajustes de 2018 e do próximo ano foram mantidos e estão previstos no Plano de Recuperação Fiscal do Estado do Rio – informou o governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *