Rio: pela primeira vez em 103 anos, Bola Preta não desfila no carnaval

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sábado, 6 de fevereiro de 2021 as 13:43, por: CdB

Pela primeira vez, em 103 anos de história o Cordão da Bola Preta, o mais tradicional bloco do carnaval carioca, não desfilará pelas ruas da cidade. O motivo é o mesmo pelo qual qualquer aglomeração é desaconselhada: a pandemia de covid-19.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

“Quem não chora não mama! Segura, meu bem, a chupeta! Lugar quente é na cama, ou então, no Bola Preta” é a famosa marchinhas de carnaval do tradicional bloco carioca. Quem caminhar pelo Centro do Rio de Janeiro no próximo sábado, não vai ouvir a marchinha e muito menos sentir o calor de centenas de milhares de pessoas que costumam se reunir no início da manhã de sábado há vários ano

Festa foi cancelada este ano no Rio por causa da pandemia

Pela primeira vez, em 103 anos de história o Cordão da Bola Preta, o mais tradicional bloco do carnaval carioca, não desfilará pelas ruas da cidade. O motivo é o mesmo pelo qual qualquer aglomeração é desaconselhada: a pandemia de covid-19.

Com a doença, que se transmite facilmente pela proximidade de pessoas, o carnaval carioca foi suspenso. Escolas de samba e blocos carnavalescos estão proibidos de fazer eventos pela cidade no período de 12 a 22 de fevereiro. E com isso também a folia do Bola Preta teve que ser cancelada.

– A tristeza de não ter nosso desfile no sábado de carnaval enche nossos corações de emoção. Gostaríamos muito de manter intacta nossa história, com 102 anos consecutivos de desfiles no sábado de carnaval e de bailes em nossa sede. Mas o Cordão da Bola Preta sempre teve o compromisso com a vida e, neste momento, não resta outra alternativa que não seja a de ficar em casa, ligar o som, pular, jogar confete e serpentina para o alto, mas dentro de casa, na segurança com a nossa família – afirma o presidente do bloco, Pedro Ernesto Marinho.

Segundo ele, o Bola Preta está enfrentando dificuldades financeiras, porque desde 25 de fevereiro de 2020 o bloco não faz nenhuma atividade em sua sede. “Das atividades na sede, das apresentações do bloco, das festas, dos aniversários, das nossas feijoadas é que vem nosso faturamento. E esse faturamento serve não só para manutenção, para o dia a dia da nossa sede, como também para somar ao que a gente consegue com eventuais patrocinadores do desfile. É um ano sem qualquer receita”. Sem receitas, tampouco é possível fazer intervenções necessárias, como a instalação de um telhado no salão principal.

Pedro Ernesto já pensa em 2022, quando, ele acredita, estaremos livres da covid-19. “Essa pandemia vai acabar, ela vai passar. Quando passar, aí a gente vai festejar, a gente vai celebrar a vida, vai celebrar a aglomeração da paz, da alegria, do amor, porque o Bola Preta é isso, é tradição, paz, folia e respeito à vida. Nossa expectativa para o ano de 2022 é que seja um ano sem a presença da covid-19, com toda a população brasileira vacinada. Se Deus quiser, em 28 de fevereiro de 2022, vamos realizar o 103o desfile do Cordão da Bola Preta”.

Carnaval de 2021

Quem pensa, no entanto, que o carnaval de 2021 passará em branco para o Bola Preta, está enganado. Com base na proposta de curtir a folia em casa, o bloco transmitirá online apresentações gravadas no Teatro Rival Refit, sem a presença de público. A primeira transmissão será no sábado, às 11h30, nos canais do Youtube do Cordão e do teatro.

Também haverá apresentações na segunda e terça-feira, às 20h, nos mesmos canais. “Vamos aproveitar a live inclusive para pedir às pessoas doações para o nosso querido Bola Preta. A gente precisa muito da mão da sociedade e das autoridades para vencer este momento tão complicado que estamos passando”, disse Pedro Ernesto.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code