Rio inicia nova etapa da retomada do transporte intermunicipal

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 22 de junho de 2020 as 11:27, por: CdB

Após o início do retorno do transporte intermunicipal de passageiros no Estado do Rio de Janeiro no começo do mês, a partir desta segunda-feira está permitida mais uma etapa da reabertura do Estado.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Após o início do retorno do transporte intermunicipal de passageiros no Estado do Rio de Janeiro no começo do mês, a partir desta segunda-feira está permitida mais uma etapa da reabertura do Estado, que teve as medidas de restrição impostas em meados de março para conter a pandemia de covid-19.

Após o início do retorno do transporte intermunicipal de passageiros no Estado do Rio de Janeiro no começo do mês, a partir de segunda-feira
Após o início do retorno do transporte intermunicipal de passageiros no Estado do Rio de Janeiro no começo do mês, a partir de segunda-feira

O decreto, publicado na última sexta-feira em edição extra do Diário Oficial do estado, determina o restabelecimento de todos os serviços de passageiros, com exceção do ramal ferroviário para Guapimirim e da linha de barcas Charitas-Praça XV.

Foram retomadas as linhas de ônibus e de vans que fazem a ligação de outras cidades com os municípios de Barra Mansa, Pinheiral e Volta Redonda, todos no sul Fluminense. Essas foram as únicas linhas que permaneceram suspensas após o decreto de retomada anterior, do dia 5 de junho.

No sistema de barcas, as linhas Praça XV-Paquetá e Praça XV-Cocotá voltam a operar regularmente. A linha Praça XV-Praça Arariboia pode ser suspensa entre 21h30 e meia-noite.

Ocupação

A ocupação dos ônibus e barcas na Região Metropolitana deve ser restrita aos assentos e para o interior só poderão ser ocupados metade dos assentos dos ônibus. No sistema de trens, a ocupação das composições não pode passar de 50%.

Está suspensa a triagem e controle dos passageiros no acesso às estações de transporte. Permanece obrigatório o uso de máscaras e as concessionárias têm que disponibilizar álcool em gel 70% em todas as estações de trem, metrô e barcas e nos terminais rodoviários.