Rio: transporte intermunicipal já opera com restrições

Arquivado em: Manchete, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sábado, 21 de março de 2020 as 12:08, por: CdB

A prefeitura do Rio de Janeiro também decidiu suspender a circulação do corredor Transoeste do BRT neste fim de semana.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Os modais de transporte público que integram os municípios da região metropolitana à cidade do Rio de Janeiro operam com restrições desde o primeiro minuto deste sábado, devido à pandemia do novo coronavírus. Os meios rodoviários, como ônibus e vans, estão proibidos de circular entre a capital e os demais municípios.

Ônibus e vans estão proibidos de circular entre a capital e municípios
Ônibus e vans estão proibidos de circular entre a capital e municípios

Os trens e barcas também operam com várias restrições. Dez estações da Supervia, concessionária que administra os trens de passageiros do Grande Rio, estão fechadas: Ramal Japeri (Presidente Juscelino, Olinda, Lages e Paracambi), Ramal Belford Roxo (Coelho da Rocha, Agostinho Porto e Vila Rosali) e Ramal Saracuruna (Jardim Primavera, Campos Elíseos e Corte 8).

Já nas barcas, foi interrompida a operação nas estações de Charitas (Niterói) e Cocotá (Ilha do Governador).

Além disso, há várias estações de trens, barcas e metrô com pontos de controle para permitir apenas o acesso de pessoas que trabalham em setores considerados essenciais para a sociedade (relação abaixo) e de pacientes em tratamento de saúde, com direito a um acompanhante.

Os trabalhadores precisam portar algum documento que comprove sua função e o local de trabalho, como carteira de trabalho, crachá ou contracheque. Já os pacientes precisam ter um atestado médico ou documento que comprove a situação de saúde.

O porteiro Otoniel Ramos da Silva, morador do bairro de Santa Rita, em Nova Iguaçu, precisou usar o trem para chegar ao trabalho, em um condomínio residencial em Vila Isabel, na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. Normalmente, ele faz o trajeto em um ônibus intermunicipal.

– Embarquei na estação de Nova Iguaçu. O trem estava bem vazio, mas antes de entrar havia um cordão de policiais que pediam documentos. Como eu estava com o contracheque e trabalho em um condomínio, eles me deixaram entrar – disse.

Na manhã deste sábado, alguns passageiros enfrentaram filas para entrar nas barcas. Apesar das restrições, nos trens, alguns vagões estavam cheios.

BRT suspenso

A prefeitura do Rio de Janeiro também decidiu suspender a circulação do corredor Transoeste do BRT neste fim de semana. O serviço foi suspenso no primeiro minuto deste sábado e só será retomado às 4h de segunda-feira. A medida visa evitar a aglomeração de passageiros principalmente no Terminal Jardim Oceânico.

“O BRT Rio irá aumentar a frequência dos serviços neste terminal para absorver de modo mais eficiente a demanda de passageiros que fazem a integração com o metrô. As novas linhas temporárias visam concentrar a saída de um maior número de serviços do Terminal Alvorada, que tem um espaço muito mais amplo e é melhor para organizar o controle de usuários nos articulados”, diz nota da concessionária BRT Rio.

Os serviços que circulam nos corredores Transcarioca e Transolímpica, por outro lado, continuarão normais neste sábado e domingo.

Atividades consideradas essenciais:

Servidores públicos em serviço, inclusive aqueles relacionados às Forças Armadas, bombeiro militar, e agentes de segurança pública.

Profissionais do setor de saúde em geral, inclusive individuais que prestem serviços de atendimento domiciliar, excetuando-se os serviços de natureza estética.

Profissionais do setor de comércio relacionados aos gêneros alimentícios, tais quais mercados, supermercados, armazéns, hortifrutis, padarias e congêneres, farmácias drogarias e pet shops, revendedores de água e gás.

Profissionais do setor de serviços tais quais transporte e logística em geral, como transportadoras, portos e aeroportos, motoristas de transporte público, correios, e congêneres, serviços de entregas, distribuidoras, fornecimento de catering, bufê e outros serviços de comida preparada, asseio e conservação, manutenção predial, empregados em edifícios e condomínios, vigilância e segurança privada, lavanderias hospitalares, veterinárias, funerárias, imprensa, serviços de telecomunicação e postos de gasolina.

Profissionais do setor industrial que exerçam atividades nas indústrias de alimentos, farmacêutica, material hospitalar, material médico, produtos de higiene, produtos de limpeza, ração animal, óleo e gás, serviços de apoio às operações offshore, refino, coleta de lixo, limpeza urbana e destinação de resíduos, distribuidoras de gás e energia elétrica e companhias de saneamento.