Robert Kubica volta à Fórmula 1 como piloto da Williams

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Fórmula 1, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 22 de novembro de 2018 as 11:22, por: CdB

O piloto de 33 anos, que venceu o Grande Prêmio do Canadá com a BMW Sauber em 2008, correrá ao lado do novato britânico George Russell em uma equipe outrora dominante, mas que está em má fase, ocupando atualmente o último lugar.

Por Redação, com Reuters – de Londres

O piloto polonês Robert Kubica, cuja carreira na Fórmula 1 parecia ter acabado quando ele quase teve de amputar parte do braço direito em 2011, voltará às pistas na próxima temporada como piloto da Williams, anunciou a equipe nesta quinta-feira.

Piloto polonês de F1 Robert Kubica

O piloto de 33 anos, que venceu o Grande Prêmio do Canadá com a BMW Sauber em 2008, correrá ao lado do novato britânico George Russell em uma equipe outrora dominante, mas que está em má fase, ocupando atualmente o último lugar.

– Voltar ao grid da F1 na próxima temporada será uma das maiores conquistas da minha vida – disse Kubica, cuja última corrida na modalidade foi em 2010 com a Renault.

Kubica atuou como piloto reserva e de desenvolvimento da Williams neste ano depois de perder a vaga de titular para o novato russo Sergei Sirotkin, que só fez um ponto em suas 20 provas até o momento.

A confirmação do polonês também significa que o canadense Lance Stroll irá para a Force India e que o jovem francês Esteban Ocon, que tem apoio da Mercedes, terá que se resignar a uma temporada como piloto reserva.

Embora a Force India ainda não tenha anunciado quem será o colega do mexicano Sergio Pérez, a equipe pertence a um consórcio comandado pelo pai bilionário de Lance, Lawrence Stroll.

Kubica agradeceu todos que o ajudaram durante o período difícil que se seguiu ao acidente que mudou sua vida, em que uma barreira de segurança de aço perfurou seu carro e seu braço durante um rali no noroeste da Itália.

– Foi uma jornada desafiadora voltar ao grid da Fórmula 1, mas o que parecia quase impossível agora está começando a parecer possível – disse.

– Foi um caminho longo até chegar a este ponto, mas agora que esse desafio chega ao fim com este anúncio um novo desafio começa trabalhando com a Williams na pista.

Kubica passou por uma grande cirurgia após o acidente, e seu braço continua visivelmente fino e torto.

No ano passado ele disse que, embora admita algumas limitações no movimento do braço, se sente melhor fisicamente do que quando largou para uma corrida pela última vez.

A vice-diretora da Williams, Claire Williams, disse que a equipe ficou “imensamente impressionada” com a força e a tenacidade de Kubica.

– Durante esta temporada, seu comprometimento com a equipe e o trabalho que ele fez por trás dos bastidores nunca vacilaram – disse. “Ele tem um nível de determinação que é incrível de ver, e ele realmente encarna o espírito combativo da Williams”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *