Roger Federer se diz feliz de voltar a jogar no saibro após 3 anos

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 6 de maio de 2019 as 13:17, por: CdB

O ex-número um do mundo se ausentou dos torneios de saibro desde que competiu pela última vez em Roma em maio de 2016, mas confirmou sua participação no torneio espanhol no início deste ano.

Por Redação, com Reuters – de Londres

O tenista suíço Roger Federer disse estar feliz por ter decidido voltar às quadras de saibro agora que se prepara para o Masters 1000 de Madri desta semana, três anos após sua última partida nesta superfície.

Roger Federe

O ex-número um do mundo se ausentou dos torneios de saibro desde que competiu pela última vez em Roma em maio de 2016, mas confirmou sua participação no torneio espanhol no início deste ano.

– Estou feliz que a decisão que tomei em dezembro, quando comecei a sentir que definitivamente quero jogar no saibro, tenha sido certa – disse Federer, de 37 anos, a repórteres.

– Ainda não olhei para trás durante a preparação para as quadras de saibro, pensando ‘ah, talvez não devesse’. Estou feliz de estar aqui, estou feliz de estar nessa superfície.

– Leva um pouco mais de tempo para se acostumar a construir os pontos porque existe mais jogo de fundo, uma possibilidade de jogar com mais ângulos e altura. Tem sido interessante e divertido, mas não tão desafiador.

Federer, que recentemente conquistou seu 101º título de simples em Miami, é o quarto cabeça de chave do torneio, atrás do atual número um do ranking, Novak Djokovic, e de Rafael Nadal e Alexander Zverev.

Mas o vencedor de 20 torneios de Grand Slam disse que tentará não se sobrecarregar com expectativas quando entrar na quadra da Caixa Mágica de Madri.

– Será interessante ver como esse torneio corre – acrescentou. “Não tenho grandes expectativas, de certo modo”

Fognini

O tenista italiano Fabio Fognini entrou para a história no mês passado, ao vencer o torneio de Monte Carlo. O atleta derrotou na final o sérvio Dusan Lajovic, em dois sets, com parciais de 6/3 e 6/4.

É a primeira vez que um tenista italiano vence uma final de um Masters 1000. Na véspera, Fognini já tinha conseguido outro feito histórico, ao eliminar do torneio o espanhol Rafael Nadal, número 2 do mundo.

Brasil Open

Favorito para vencer o torneio, Nadal sequer venceu um set e ainda correu grande risco de levar um pneu, perdendo por 6/4 e 6/2, sendo essa apenas a quinta derrota dele na história do torneio, em que participa desde 2003.

Fognini, de 31 anos, que conquistou o Brasil Open no ano passado, chegou, assim, à sua primeira final nesta temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *