Ronaldo rejeita Super Liga Europeia e defende temporada do Barcelona

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 9 de maio de 2019 as 12:29, por: CdB

Ronaldo, que marcou 34 gols em 37 partidas pelo Barcelona entre 1996 e 1997, também defendeu a temporada feita por seu antigo time, apesar da eliminação dramática em Anfield para o Liverpool.

Por Redação, com Reuters – de Madri

O ex-atacante brasileiro Ronaldo rejeitou a ideia de uma Super Liga Europeia no lugar da Liga dos Campeões, insinuando que os principais clubes da Europa estão usando a proposta como uma maneira de conseguir mais dinheiro.

Ronaldo com o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu

A Uefa, instituição que governa o futebol europeu, se encontrou nesta semana com representantes de alguns dos maiores times do continente para debater a proposta de substituição da competição de elite por uma liga que contaria com promoções e rebaixamentos.

Mas em uma semana na qual Liverpool e Tottenham Hotspur chegaram à final da Liga dos Campeões em Madri graças a vitórias surpreendentes de virada, Ronaldo deu a entender que seria difícil qualquer outro torneio repetir o tipo de entusiasmo que se vê atualmente na Champions.

– Pessoalmente, não acho que haverá uma Super Liga Europeia. O que eles conseguiram conquistar com o que a Liga dos Campeões representa hoje é algo que levaria muito tempo para sequer se chegar perto de ter – disse Ronaldo, que é presidente do time espanhol Real Valladolid, em uma coletiva de imprensa.

– Acho que muito em breve haverá um acordo no qual os maiores clubes começarão a receber cada vez mais dinheiro e ficarão satisfeitos com isso – acrescentou.

– Para mim, seria uma ideia idiota tentar criar uma nova competição, dado todo o sucesso que vimos na Liga dos Campeões.

Ronaldo, que marcou 34 gols em 37 partidas pelo Barcelona entre 1996 e 1997, também defendeu a temporada feita por seu antigo time, apesar da eliminação dramática em Anfield para o Liverpool.

– Vejam a temporada que eles estão tendo. Chegaram à semifinal da Liga dos Campeões, venceram o Campeonato Espanhol com vários jogos de sobra, estão na final da Copa do Rei, e isso não é algo que você pode esquecer e jogar fora – afirmou.

– O futebol é incrível e imprevisível, não dá para explicá-lo. O Barça teve algumas chances, mas não as aproveitou, e é preciso dizer que o Liverpool mereceu. Eles mostraram mais força, intensidade e inteligência emocional.

– Vocês viram que o Barça foi pego de surpreso no quarto gol, mas se o Liverpool não tivesse marcado naquele momento acho que teria voltado a marcar outro mais tarde, o jogo estava indo por esse caminho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *