Rouhani: EUA deveriam suspender sanções se querem ajudar o Irã

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 23 de março de 2020 as 11:41, por: CdB

As tensões bilaterais estão altas desde 2018, quando o presidente norte-americano, Donald Trump, retirou seu país do acordo nuclear.

Por Redação, com Reuters – de Dubai

Os Estados Unidos deveriam suspender suas sanções se querem ajudar o Irã a conter o surto de coronavírus, disse o presidente iraniano, Hassan Rouhani, nesta segunda-feira, acrescentando que seu país não pretende aceitar a oferta de assistência humanitária de Washington.

Presidente do Irã, Hassan Rouhani, durante reunião sobre o coronavírus em Teerã
Presidente do Irã, Hassan Rouhani, durante reunião sobre o coronavírus em Teerã

O Irã é a nação do Oriente Médio mais atingida pelo coronavírus, já que soma 1,8 mil mortos e 23.049 infectados. Uma pessoa morre em decorrência do vírus a cada 10 minutos, de acordo com o Ministério da Saúde.

O surto de coronavírus

– Os líderes americanos estão mentindo… se querem ajudar o Irã, só o que precisam fazer é suspender as sanções… daí podemos lidar com o surto de coronavírus – disse Rouhani em um pronunciamento televisionado.

Washington ofereceu assistência humanitária ao seu inimigo de longa data, mas a maior autoridade iraniana, o líder supremo aiatolá Ali Khamenei, a rejeitou no domingo.

As tensões

As tensões bilaterais estão altas desde 2018, quando o presidente dos EUA, Donald Trump, retirou seu país do acordo nuclear firmado entre Teerã e seis potências em 2015 e reativou sanções que vêm devastando a economia iraniana.

Autoridades do Irã argumentam que as sanções dificultam seus esforços para conter o surto, e Rouhani fez um apelo aos norte-americanos para pedirem ao seu governo que as suspenda enquanto o Irã enfrenta o coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *