Rússia se diz pronta para cooperar com vacinação mundial com a Sputnik V

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 4 de novembro de 2020 as 15:08, por: CdB

A Rússia está disposta a cooperar com a imunização mundial com sua vacina contra o coronavírus na plataforma do Conselho da Europa, declarou o chanceler russo, Sergei Lavrov, nesta quarta-feira.

Por Redação, com Sputnik – de Moscou

De acordo com Sergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Rússia, opiniões políticas não deveriam “estar acima dos interesses de proteger a saúde de seus próprios cidadãos”.

A Rússia está disposta a cooperar com a imunização mundial com sua vacina contra o coronavírus
A Rússia está disposta a cooperar com a imunização mundial com sua vacina contra o coronavírus

A Rússia está disposta a cooperar com a imunização mundial com sua vacina contra o coronavírus na plataforma do Conselho da Europa, declarou o chanceler russo, Sergei Lavrov, nesta quarta-feira.

As informações foram publicadas no site do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

“Essa ênfase é particularmente relevante agora em meio à pandemia covid-19, um desafio global fundamentalmente novo e implacável que mais uma vez demonstrou a verdade do que a história sempre nos ensinou: não há alternativa além da cooperação unida, comportamento responsável e assistência mútua”, diz o comunicado.

– A Rússia certificou a primeira vacina contra o coronavírus, Sputnik V; estamos desenvolvendo mais duas vacinas; estamos prontos para cooperar na vacinação na plataforma do Conselho da Europa – disse Lavrov em seu discurso na reunião ministerial on-line do Conselho da Europa.

Pandemia

A pandemia demonstrou mais uma vez a verdade do que a história sempre nos ensinou, que não há alternativa além da cooperação unida, comportamento responsável e assistência mútua.

O chefe da diplomacia russa assinalou que nem as opiniões políticas nem os cálculos econômicos deveriam “estar acima dos interesses de proteger a saúde de seus próprios cidadãos”.

Em 11 de agosto, a Rússia registrou a vacina contra covid-19 Sputnik V, desenvolvida pelo Centro Nikolai Gamaleya de Epidemiologia e Microbiologia. O medicamento é produzido em cooperação com o Fundo Russo para Investimento Direto (RFPI, na sigla em russo).

A vacina é composta por dois componentes: o primeiro é baseado no adenovírus humano tipo 26 e o ​​segundo é baseado no adenovírus humano recombinante tipo 5. O medicamento é administrado em duas etapas, com intervalo de 21 dias.

O Sputnik V passou em duas fases de teste e a terceira e última fase está sendo realizada.