Rússia fecha escolas e anuncia novas restrições 

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 5 de outubro de 2020 as 11:48, por: CdB

A prefeitura de Moscou anunciou uma série de medidas para tentar conter o avanço no número de casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2) e determinou o fechamento das escolas a partir desta segunda-feira.

Por Redação, com ANSA – de Moscou

A prefeitura de Moscou anunciou uma série de medidas para tentar conter o avanço no número de casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2) e determinou o fechamento das escolas a partir desta segunda-feira. A regra vale por duas semanas e estende as férias do período que, normalmente, era de uma semana.

Moscou fecha escolas e anuncia novas restrições por pandemia
Moscou fecha escolas e anuncia novas restrições por pandemia

Segundo o ministro da Educação russo, Viktor Basyuk, em entrevista à Interfax, o ensino à distância deve ser adotado tanto em Moscou como nas regiões de Ulianovsk e Sacalina, mas ele não precisou uma data para a implantação do modelo.

Além de afetar estudantes, as novas regras determinam que as empresas tenham, no mínimo, 30% de seus funcionários trabalhando de maneira remota e que todas as pessoas acima dos 65 anos devem trabalhar de casa.

O jornal Vodomosti ainda afirma que a prefeitura local está estudando um novo lockdown para a capital se a situação não melhorar nestas duas semanas.

“A prefeitura está agora em uma situação difícil porque precisa encontrar os argumentos justos para explicar porque o coronavírus voltou e pede uma série de restrições. É particularmente importante fazer as pessoas entenderem o que está acontecendo para não por fim a essa empreitada”, disse um funcionário do governo local ao jornal.

Novo lockdown

Porém, após a publicação, o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, descartou a possibilidade de um novo lockdown “nem no país, nem em Moscou”.

– Não ouvi nada disso, mas vocês sabem que o crescente número de pessoas infectadas é um motivo bastante sério para preparar-se e sermos mais cautelosos nas nossas ações cotidianas. Isso deve ser feito por cada um de nós. Agora, sobre um novo isolamento, eu não ouvi tais discussões – disse aos jornalistas.

Nas últimas 24 horas, a Rússia registrou 10.888 novos infectados pelo novo coronavírus, o número mais alto desde 12 de maio. Em Moscou, no mesmo período, foram 3.537 novos diagnósticos, contra 3.327 no dia anterior.

Assim como ocorre em outros países próximos, o país vem registrando uma segunda onda de casos que, apesar de menos letal que a primeira, preocupada pela quantidade de novas infecções. .