Rússia revela potente arsenal do novo complexo robótico Udar 

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 26 de abril de 2021 as 13:00, por: CdB

O equipamento em questão está sendo desenvolvido na base do veículo de combate de infantaria BMP-3 e será semelhante aos complexos robotizados Soratnik e veículos não tripulados Uran.

Por Redação, com Sputnik – de Moscou

Rússia está desenvolvendo o complexo robótico Udar (Golpe, em português) para usar seu poder de fogo diretamente no campo de batalha.

Revelado potente arsenal do novo complexo robótico Udar desenvolvido pela Rússia

Portal Armeisky Standart revela as características técnicas do complexo robótico, cujo objetivo é executar as tarefas mais arriscadas em substituição dos soldados em tanques ou outros veículos blindados tripulados.

O equipamento em questão está sendo desenvolvido na base do veículo de combate de infantaria BMP-3 e será semelhante aos complexos robotizados Soratnik e veículos não tripulados Uran.

No que se refere às características técnicas, Udar tem um peso estimado de 18,7 toneladas, potência do motor de 500 cavalos e é instalado sobre um chassi de esteiras.

Segundo o portal, com uma reserva de 700 litros de combustível o veículo conseguirá percorrer uma distância de até 600 km. Em estradas pavimentadas ele será capaz de alcançar velocidade de até 70 km/h.

Armas

O complexo robótico Udar recebeu um potente conjunto de armas criado na base do módulo de combate controlado remotamente Bumerang-BM e integra um canhão 2A42 de 30 mm com alcance de até 4.000 metros, uma metralhadora coaxial de tanque modernizada Kalashnikov de 7,62 mm, bem como quatro unidades do sistema de mísseis antitanque Kornet com um alcance de até 8-10 quilômetros.

O complexo poderá ser equipado com drones, incluindo veículos aéreos “vinculados”, ou seja, que recebem energia diretamente do complexo robótico.

O desenvolvimento do projeto Udar terá um impacto positivo no aumento das capacidades das Forças Armadas da Rússia, conclui o portal.