Ryan Sessegnon é alvo de ofensas raciais online

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 3 de novembro de 2020 as 13:44, por: CdB

Ryan Sessegnon, do Hoffenheim, disse que está enojado com as ofensas raciais de que é alvo na Internet, e compartilhou capturas de tela das mensagens que recebeu em redes sociais.

Por Redação, com Reuters – de Berlim/Londres

Ryan Sessegnon, do Hoffenheim, disse que está enojado com as ofensas raciais de que é alvo na Internet, e compartilhou capturas de tela das mensagens que recebeu em redes sociais.

Ryan Sessegnon em partida do Tottenham contra o Watford pelo Campeonato Inglês
Ryan Sessegnon em partida do Tottenham contra o Watford pelo Campeonato Inglês

– Sinceramente, é inacreditável. A coisa mais louca é que nem estou mais surpreso. Nojento – escreveu o meia-atacante, que foi para o time alemão emprestado pelo Tottenham Hotspur no mês passado, no Instagram.

Tanto o Hoffenheim quanto o Spurs expressaram apoio ao jogador de 20 anos.

“Todos no clube estão com você, @RyanSessegnon. Estamos orgulhosos da diversidade étnica rica que existe em nossas comunidades, torcedores, equipe e jogadores”, tuitou o Spurs.

“Somos motivados pela inclusão e a igualdade para todos, e ninguém deveria ter que suportar ofensas tão repulsivas.”

O Hoffenheim disse no Twitter que defende a “tolerância, integração e respeito”.

“Rejeitamos qualquer forma de racismo, discriminação e exclusão e dizemos não ao racismo.”

Patrick van Aanholt, zagueiro do Crystal Palace, e Wilfried Zaha, meia-atacante da equipe, estão entre os jogadores que pediram às plataformas de redes sociais que adotem ações mais rígidas contra o racismo depois de terem sido alvos de ofensas.

Técnico do País de Gales

O técnico do País de Gales, Ryan Giggs, negou acusações de agressão resta terça-feira depois que a mídia britânica noticiou que ele foi preso após um distúrbio em sua casa.

“O senhor Giggs nega todas as alegações de agressão feitas contra ele”, disseram representantes do treinador de 46 anos.

“Ele está cooperando com a polícia e continuará a auxiliá-la com suas investigações em andamento.”

O jornal Sun noticiou que a polícia foi chamada à residência do ex-jogador do Manchester United na noite de domingo depois de receber relatos sobre um distúrbio.

Relatos de um distúrbio

Segundo citação do jornal, a polícia da grande Manchester disse: “A polícia foi chamada às 22h05 de domingo devido a relatos de um distúrbio. Um mulher de cerca de 30 anos sofreu ferimentos leves, mas não precisou de nenhum tratamento.”

“Um homem de 46 anos foi preso devido à suspeita de agressão segundo a seção 47 e de agressão comum segundo a seção 39.”

Ele foi solto sob fiança durante a realização de inquéritos, acrescentou o Sun.

A Associação Galesa de Futebol (FAW) reagiu às alegações contra Giggs.

“A FAW está ciente de um suposto incidente envolvendo o técnico da seleção masculina, Ryan Giggs”, disse a entidade em um comunicado.

“A FAW não fará nenhum outro comentário a esta altura.”

O País de Gales deveria anunciar resta terça-feira a convocação para as partidas deste mês contra Estados Unidos, Irlanda e Finlândia, mas o adiou, segundo reportagens.