Saddam jura vitória sobre forças anglo-americanas

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado sexta-feira, 4 de abril de 2003 as 08:59, por: CdB

Em pronunciamento lido nesta sexta-feira na televisão iraquiana por seu ministro da Informação, o presidente do Iraque, Saddam Hussein, jurou que derrotará as forças da coalizão liderada pelos Estados Unidos e as “destruirá nos muros de Bagdá”.

Saddam também prometeu atacar as tropas norte-americanas e britânicas “dia e noite” e convocou todos os iraquianos a lutar contra a invasão.

“Façam da terra do Islã uma fogueira que queime o rosto e os pés deles, por onde quer que eles passem”, diz parte do comunicado, lido pelo ministro Mohammed Said al-Sahaf pouco após tropas dos Estados Unidos terem assumido o controle do Aeroporto Internacional Saddam, a 19 quilômetros do centro de Bagdá.

No comunicado, dirigido aos “queridos irmãos e irmãs, queridos combatentes e queridos amigos em toda a parte”, Saddam destaca que “todos os invasores, quando guiados por seus demônios, atingem as capitais”.

“Mas quando as capitais se mantêm resolutas, eles recuam, derrotados e humilhados”, acrescenta.

“Estamos determinados a derrotá-los e destruí-los nos muros de nossa capital”, avisa. “Tanto quanto estamos determinados a destruir seus exércitos miseráveis em cada local muçulmano”.

Anteriormente, o apresentador da TV iraquiana leu um comunicado diferente, também atribuído a Saddam, no qual o presidente convoca toda a população a resistir.

Por outro lado, Saddam advertiu que aqueles que não tiverem condições de lutar, devem ceder seu lugar a quem puder fazê-lo.

“A situação não permite soluções pela metade”, afirmou.

Saddam Hussein não é visto em público há cerca de dois anos, mas seu ministro do Exterior, Naji Sabri, rejeitou, nesta sexta-feira, as alegações de que o presidente esteja morto ou gravemente ferido.