Saiba como vestir seu bebê no inverno

Arquivado em: Saúde, Últimas Notícias, Vida & Estilo
Publicado quarta-feira, 18 de julho de 2018 as 12:45, por: CdB

Não ser agasalhada na saída da piscina é uma das causas de problemas respiratórios nas crianças. Tem que tirar o biquíni ou a sunga e deixar a criança seca”

Por Redação, com ACS – de Brasília:

Papais e mamães, respondam com sinceridade: vocês sabem quando seus filhos estão com frio ou calor e como vesti-los de maneira apropriada, sem que fiquem doentes pela falta de agasalho ou que suem ao extremo pelo excesso de roupas? O Blog da Saúde foi atrás da reposta com a pediatra e professora da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília Vera Lúcia Bezerra. Segundo ela, a questão é muito simples. Bebês e crianças sentem o mesmo calor ou frio que os adultos, com exceção dos primeiros quinze dias e do primeiro mês de vida. Vamos explicar melhor.

Bebês e crianças sentem o mesmo calor ou frio que os adultos, com exceção dos primeiros quinze dias e do primeiro mês de vida

Do dia que nasce até os primeiros 15 dias de vida completos, o recém-nascido sente mais frio do que adulto. Isso acontece porque a pele dele é mais sensível e porque ele está acostumado com a temperatura mais quente do ventre da mãe.

Então, como devemos vesti-los? “Essa criança precisa de toca para esquentar a cabeça, de onde se perde muito calor. O bebê precisa estar bem agasalhado, por isso. Antigamente, por exemplo, as crianças eram até mesmo enfaixadas para evitar perder temperatura”, responde a pediatra.

Passados os primeiros 15 dias de vida, o recém-nascido já começa a sentir menos calor do que quando nasceu. Contudo, ele precisa estar bem quentinho e ainda não pode se vestir como os adultos. “A partir dai vai desenrolando a criança, mas mantendo mais roupas do que nós costumamos usar”, ressalta a médica Vera Lúcia Bezerra. Só após o primeiro mês de vida completo é que os bebês começam a sentir frio ou calor praticamente na mesma medida que os adultos. “Você faz a seguinte pergunta: ‘se fosse eu que fosse vestir esta roupa, eu iria passar frio ou calor?’. As crianças, na maioria das vezes, devem se vestir como os adultos”, explica.

Cuidados essenciais

A pediatra faz apenas uma observação: tomar mais cuidado em piscinas ou banhos de mar. Segundo ela, a toalha deve ser usada imediatamente na saída da água, mesmo em época do calor. Depois de secar a criança, a roupa de banho deve ser substituída por roupas secas de imediato. “Não pode ficar de toalha. Não ser agasalhada na saída da piscina é uma das causas de problemas respiratórios nas crianças. Tem que tirar o biquíni ou a sunga e deixar a criança seca”, destaca.

Para os casos de bebês ou crianças com febre, é preciso evitar agasalhos e dar preferência a roupas leves. “Na febre, eles sentem mais frio sim, mas não precisa enrola-los com mantas ou lençóis. Febre não provoca suor. Eles soam quando recebem medicamentos contra a febre”.

De acordo com a médica, estas dicas independem do local do país onde a criança viva. Aqui no Brasil, por exemplo, se é um bebê da região Sul, onde geralmente faz mais frio e os adultos se agasalham mais, naturalmente a criança também deve ser mais agasalhada. Mas, quando tiver calor nesta região, as roupas devem condizer com a temperatura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *