Saída de Warren aumenta apoio a Biden, e não a Sanders, diz pesquisa

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 10 de março de 2020 as 13:17, por: CdB

A saída de Elizabeth Warren da corrida presidencial democrata parece ter beneficiado mais o ex-vice-presidente Joe Biden do que o adversário Bernie Sanders.

Por Redação, com Reuters – de Nova York

A saída de Elizabeth Warren da corrida presidencial democrata parece ter beneficiado mais o ex-vice-presidente Joe Biden do que o adversário Bernie Sanders, de acordo com uma pesquisa de opinião Reuters/Ipsos divulgada na segunda-feira.

Pré-candidatos democratas Joe Biden e Bernie Sanders
Pré-candidatos democratas Joe Biden e Bernie Sanders

A pesquisa realizada de sexta a segunda mostrou que 47% dos democratas e independentes registrados disseram que votariam em Biden se as disputas em seu Estado fossem realizadas agora, um aumento de 7 pontos em comparação com uma pesquisa semelhante realizada pouco antes de Warren suspender sua campanha, na quinta-feira.

O apoio ao senador Sanders ficou em 30%, sem alteração em relação à pesquisa anterior.

Os apoiadores

Os resultados sugeriram que os apoiadores de Warren, em vez de se aproximarem de Sanders, que compartilha muitas das visões liberais da senadora, se alinharam com Biden, que mudou a dinâmica da corrida com uma vitória dominante nas primárias da Carolina do Sul, seguida por vitórias na maioria das disputas da Super Terça da semana passada.

Mais seis Estados, incluindo Michigan e Washington, realizam disputas pela indicação democrata nesta terça-feira.

Warren, senadora por Massachusetts, não endossou nenhum dos candidatos. Ex-rivais mais moderados, como Pete Buttigieg, Amy Klobuchar, Michael Bloomberg e Kamala Harris, se uniram a Biden.

Donald Trump

A pesquisa também apontou que cerca de 6 em cada 10 apoiadores de Sanders disseram que votariam em Biden se ele acabasse ganhando a nomeação do partido para concorrer com o presidente Donald Trump, um republicano, nas eleições de 3 de novembro.

Três em cada 10 disseram que não votariam em um candidato de um terceiro partido ou ainda não sabiam em quem votar. Um em cada 10 apoiadores de Sanders votaria em Trump se Biden fosse indicado. Esse número é semelhante à proporção de apoiadores de Sanders que os cientistas políticos acreditam ter votado em Trump em 2016, embora os acadêmicos discordem sobre o impacto que isso teve na vitória inesperada de Trump sobre a democrata Hillary Clinton.

A pesquisa Reuters/Ipsos foi realizada online, em inglês, nos Estados Unidos. O levantamento reuniu respostas de 1.114 adultos norte-americanos, incluindo 541 que se identificaram como democratas ou independentes registrados. A pesquisa tem um intervalo de credibilidade, uma medida de precisão, de 5 pontos percentuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *