São Caetano e São Paulo terminam o jogo da tragédia

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quarta-feira, 3 de novembro de 2004 as 11:53, por: CdB

São Paulo e São Caetano voltam ao Morumbi, ás 20h30min desta quarta-feira para o complemento da partida que ficará na história do Campeonato Brasileiro, uma semana depois da mnorte do zagueiro Serginho, do time do ABC. Na última quarta-feira, o jogo foi interrompido aos 14 minutos do segundo tempo, quando o zagueiro do Azulão passou mal, vindo depois a falecer em virtude de uma parada cardíaca. 

Ele recebeu massagens cardíacas e respiração boca a boca diante dos colegas, sendo retirado do gramado pelo carrinho e colocado em uma ambulância. Atendido na mini-UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do estádio, foi transferido em seguida para o Hospital São Luiz. Mas a tentativa final de reanimá-lo não teve sucesso.

Esquecer a emoção e trabalhar com a razão. Essa é a receita do técnico do São Caetano, Péricles Chamusca, para que os jogadores do São Caetano possam superar a tragédia e continuem brigando pelo título do Brasileirão.

– Estamos num momento de tristeza, mas também de superação. O São Caetano se fecha para brigar pelo título – disse Chamusca, que escolheu Jônas, de 17 anos, para a difícil missão de substituir Serginho. 

Em sua primeira entrevista desde a tragédia, Chamusca falou de sua vontade de ter ficado ao lado da família de Serginho para confortá-la e lamentou não ter sido possível, já que o corpo do jogador foi levado para Minas Gerais. Na sua opinião, somente o trabalho e a busca pelos objetivos traçados para o Brasileirão podem ajudar a equipe.

– Estamos num momento difícil. Todos sentimos muito pelo que aconteceu. Temos que trabalhar para minimizar essa tristeza – declarou. 


No São Paulo, o técnico Leão deixou bem claro a estratégia para a meia hora de jogo. O treinador vai armar uma blitz do primeiro ao último minuto para conseguir os três pontos e melhorar sua posição na classificação – soma os mesmos 65 pontos do São Caetano, mas está a uma posição acima do rival, em quarto lugar.

– Será um jogo atípico, mas temos de buscar o gol. Perdemos no fim de semana e a rodada não foi boa para nós – declarou Leão, fazendo alusão a derrota de 1 a 0 para o Figueirense no sábado, em Florianópolis.