São Gonçalo mantém isolamento social

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sábado, 30 de maio de 2020 as 16:50, por: CdB

A cidade de São Gonçalo, a segunda mais populosa do Estado do Rio de Janeiro, decidiu prorrogar medidas de isolamento social até o dia 8 de junho, devido à pandemia do novo coronavírus. A decisão foi tomada sexta-feira pelo prefeito José Luiz Nanci.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

A cidade de São Gonçalo, a segunda mais populosa do Estado do Rio de Janeiro, decidiu prorrogar medidas de isolamento social até o dia 8 de junho, devido à pandemia do novo coronavírus. A decisão foi tomada sexta-feira pelo prefeito José Luiz Nanci. Com isso, estão mantidos o fechamento de todos os estabelecimentos não essenciais e a proibição da permanência da população nas ruas.

Novo prazo, que vai até 8 de junho, ainda poderá ser prorrogado
Novo prazo, que vai até 8 de junho, ainda poderá ser prorrogado

O decreto prevê outra possível prorrogação, caso não ocorra a diminuição de pessoas infectadas no município. Até o momento, segundo a prefeitura, foram contabilizados 171 óbitos confirmados e 1471 casos confirmados de covid-19 na cidade, que tem 1,08 milhão de habitantes.

São considerados essenciais e poderão continuar funcionando: farmácias e drogarias, hipermercados, supermercados, mercados e centros de abastecimento de alimentos; padarias, pet shops, óticas, chaveiros, postos de combustíveis, barbearias, salões de beleza, restaurantes e lanchonetes (os dois últimos apenas para entregas em domicílio).

Rio de Janeiro

Na cidade do Rio de Janeiro, onde não há restrição para circulação de pessoas, mas onde também estão autorizados apenas alguns tipos de comércio e serviços, a prefeitura fez uma operação para fechar bares e restaurantes com aglomerações na Zona Sul da cidade. Entre a noite de sexta-feira e a madrugada deste sábado, foram interditados cinco bares.

Nesta manhã, também foi interditada uma academia que estava aberta na Zona Norte, mesmo com a proibição imposta pela prefeitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *