São Paulo e Athletico-PR empatam e seguem ameaçados no Brasileiro

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 25 de novembro de 2021 as 12:20, por: CdB

Ambos os times somam 42 pontos, com o Furacão à frente, em 12º lugar, por ter mais vitórias (12) que o Tricolor (nove), que aparece em 14º (o Santos possui 10 triunfos e também supera o clube do Morumbi, mas fica atrás dos paranaenses, que estão garantidos na Libertadores do ano que vem, pela conquista da Copa Sul-Americana).

Por Redação, com ABr – de São Paulo

Em confronto direto para fugir do rebaixamento à Série B, São Paulo e Athletico-PR não saíram do zero na quarta-feira, no Morumbi, na capital paulista, em partida atrasada da 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado mantém as duas equipes ameaçadas pelo Z4.

Equipes têm cinco pontos de vantagem para o Z4, mas com jogo a mais

Ambos os times somam 42 pontos, com o Furacão à frente, em 12º lugar, por ter mais vitórias (12) que o Tricolor (nove), que aparece em 14º (o Santos possui 10 triunfos e também supera o clube do Morumbi, mas fica atrás dos paranaenses, que estão garantidos na Libertadores do ano que vem, pela conquista da Copa Sul-Americana). O Bahia, primeiro time na zona de rebaixamento, tem 37 pontos, mas com um jogo a menos que são-paulinos e athleticanos, e pode reduzir a diferença para dois pontos caso ganhe a partida atrasada.

São Paulo foi mais agressivo

O São Paulo foi mais agressivo no primeiro tempo, sequer cedendo finalizações ao Athletico. Aos 11 minutos, o atacante Emiliano Rigoni obrigou o goleiro Santos a uma ótima defesa, no ângulo. Aos 27, o lateral Reinaldo cruzou pela esquerda, o meia Gabriel Sara desviou na frente do gol, mas o zagueiro Robert Arboleda não aproveitou. Além da dificuldade para chegar à meta tricolor, os visitantes se irritaram com a arbitragem, entendendo que Reinaldo deveria ter sido expulso por uma entrada no atacante Renato Kayzer, que precisou ser substituído.

Apesar de manter a equipe no ataque no segundo tempo, o São Paulo não encontrou os mesmos espaços para pressionar o Athletico, que ainda se beneficiou da má pontaria tricolor. As alterações do técnico Rogério Ceni, como as entradas do meia Martín Benítez e do atacante Pablo, não foram suficientes para superar a marcação do Furacão, que, mesmo desgastado pela final da Sul-Americana, no sábado (20), segurou a igualdade diante de mais de 43 mil torcedores no Morumbi.

O próximo compromisso do São Paulo será neste sábado, às 21h30 (horário de Brasília), contra o Sport, novamente no Morumbi. No domingo, às 16h, o Athletico mede forças com o Corinthians na Neo Química Arena, em São Paulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code