Saúde do homem vai muito além do exame de próstata

Arquivado em: Destaque do Dia, Saúde, Últimas Notícias, Vida & Estilo
Publicado terça-feira, 12 de novembro de 2019 as 11:36, por: CdB

É importante lembrar que o cuidado não se limita a um mês do ano ou ao tratamento de doenças quando elas aparecem.

Por Redação, com ACS – de Brasília

Novembro é conhecido como o mês de debate e promoção da saúde dos homens. Porém, é importante lembrar que o cuidado não se limita a um mês do ano ou ao tratamento de doenças quando elas aparecem. É importante a vinculação com a Atenção Primária à Saúde e o acompanhamento de sua saúde durante toda a vida.

Novembro é conhecido como o mês de debate e promoção da saúde dos homens
Novembro é conhecido como o mês de debate e promoção da saúde dos homens

Para homens que não apresentam sintomas, não há regra em relação à periodicidade de consultas médicas. Mas é aconselhável elaborar com um profissional de confiança um plano de cuidados que inclua medidas preventivas para se manter saudável, como integrar na rotina hábitos saudáveis, conviver com amigos e familiares, envolver-se na educação dos filhos e participar de atividades culturais ou esportivas. Essas ações poderão melhorar a saúde física e mental do homem e ainda evitar doenças que prejudiquem sua qualidade de vida.

E o câncer de próstata

Embora muito se diga sobre a doença e a relevância que esta tem junto à população masculina, outras situações e agravos devem ser prevenidos, reduzidos e abordados, com base nas necessidades das pessoas, em seus planos de cuidado.

Por isso, o Ministério da Saúde e o Instituto Nacional do Câncer (Inca) não recomendam o rastreamento em massa do câncer no mês de novembro, e em nenhum outro mês do ano, já que não há evidências científicas que apontem efeitos dessa busca sobre a redução da mortalidade por câncer de próstata.

O que se recomenda, novamente, é um cuidado frequente, vinculado a uma equipe profissional para a prevenção desta e outras doenças, a discussão sobre hábitos cotidianos e o envelhecimento saudável durante toda a vida.

Esse cuidado exige ir além de iniciativas de rastreamento, mas focar na procura, ao longo de todo o ano, por ações e serviços de saúde a partir da Atenção Primária à Saúde. Quer saber como?

Gestores e trabalhadores da saúde

Estruturem de forma permanente abordagens para o acesso e acolhimento aos homens nos serviços de saúde, a prevenção de violências e acidentes, o planejamento familiar, a saúde sexual, a saúde reprodutiva, a paternidade ativa, os hábitos de vida saudáveis e o cuidado de doenças como diabetes e hipertensão.

Uma forma de fazer isso acontecer é aderir ao Programa Saúde na Hora, lançado pelo Ministério da Saúde em 2019, que amplia o acesso das pessoas às Unidades de Saúde da Família, uma vez que estende o horário de funcionamento das USF e oportuniza que populações trabalhadoras possam usufruir de um cuidado coordenado, longitudinal e integral. O horário de funcionamento pode ainda acontecer no horário de almoço e, opcionalmente, aos fins de semana.

População

Cuide-se. Cuidar da saúde exige atenção, interesse e disponibilidade para olhar para si, seja no ambiente doméstico, seja no ambiente de trabalho, no espaço de lazer e em espaços sociais. Essa atitude proativa e responsável gera impactos reais na sua qualidade de vida e na das pessoas ao seu redor.

A vinculação a uma equipe de Saúde da Família e da Comunidade possibilita o planejamento das ações de cuidado de sua vida, com escolha orientada para hábitos de vida, formas de cuidado e de envelhecimento com saúde.

Pais e filhos

Pais são exemplos para seus filhos, e isso inclui o cuidado em saúde. Incentivem que eles procurem os serviços de saúde, ainda que não haja uma necessidade clara ou sintomas de alguma doença. Pratique e os estimule a praticar exercícios físicos com regularidade.

Converse sobre o que eles estão sentindo, para que eles saibam lidar com frustrações de maneira saudável. Evite o uso da violência para lidar com as situações da vida, cultivando bons hábitos de saúde, como manter a carteira vacinal atualizada e consumir alimentos saudáveis, entre outros.

Prevenção

Prevenir é uma estratégia excelente para quem quer manter o vigor e a saúde em dia! Os serviços de saúde também estão preparados para orientar em situações de estresse, de sobrecarga mental e de outras situações emocionais. É um espaço para tirar dúvidas e obter instruções acerca de tudo que envolva sua saúde.
Pense nisso!

Doença ou problema no corpo

Visualizar o corpo humano por dentro, identificar alguma doença ou problema no corpo, dando suporte ao diagnóstico e tratamento. Essas são algumas funções do radiologista, profissional que usa as radiações para que o paciente receba orientação para o tratamento.

O exame de raio-X é seguro para o paciente
O exame de raio-X é seguro para o paciente

Esses profissionais exercem a função contando, principalmente, com o uso de aparelhos como tomografia computadorizada, mamografia, ultrassonografia e a ressonância magnética nuclear, para gerar e analisar uma imagem. Ou seja, eles funcionam como elo entre essa paciente e os médicos para que o paciente receba o diagnóstico e o tratamento adequados.

De acordo com a Fabiana Villaça, radiologista da Maternidade Escola Januário Cicco, em Natal (RN) e vinculado à Rede Ebserh, esse profissional é fundamental, pois quanto mais assertivo for o diagnóstico, mais benefícios terá o paciente. “Nosso papel é definir o tipo de tratamento que vai ser realizado, seja para uma doença benigna, para uma doença maligna, como o câncer, ou para diferentes especialidades médicas ”, explica Villaça.

Segurança do trabalhador

O uso correto dos equipamentos de proteção é fundamental para a saúde dos radiologistas. De acordo com Fabiana, essa é uma cuidado adotado pelos profissionais. “Procuramos nos proteger com os aventais de chumbo, com paredes que têm esse produto também ou vidro. Temos material com tratamento específico para tentar diminuir mais essa radiação”, explica. Além disso, quanto mais atual a máquina utilizada, menos radiação ionizante ela emite aos seus operadores e pacientes.

A profissional de radiologia destaca também que, atualmente, os riscos de exposição à radiação são menores por conta da evolução tecnológica e das legislações próprias à proteção radiológica. “Quando há uma exposição maior de radiação, a pessoa pode ter algumas consequências na pele, como queimadura vermelhidão no corpo. As consequências de longo prazo podem causar algumas doenças”, completa.

Segurança do Paciente

O exame de raio-X é seguro para o paciente. A dose de radiação envolvida na maioria dos exames de Raios X, ainda mais quando se tem tecnologias melhores hoje, é bem pequena. A preocupação é com a repetição acentuada de exames. “Quando estamos diante de um paciente pensamos no princípio da justificação, que é pensar qual benefício aquele exame vai trazer para o paciente, se aquele exame justifica passar pela radiação para chegar ao diagnóstico pela segurança do paciente”, ressaltou Fabiana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *