Secretaria do Ambiente e DPMA combatem extração mineral ilegal na Região dos Lagos

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 24 de julho de 2020 as 14:04, por: CdB

A Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, por meio da Superintendência Integrada de Combate aos Crimes Ambientais (Sicca) e  o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) deflagraram,, uma operação para combater crimes ambientais.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

A Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, por meio da Superintendência Integrada de Combate aos Crimes Ambientais (Sicca) e  o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) deflagraram, na quinta-feira, uma operação para combater crimes ambientais em Iguaba, na Região dos Lagos. A ação foi desencadeada a partir de denúncia anônima, e contou com apoio da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA).

Os infratores ambientais serão autuados e responderão por crime ambiental
Os infratores ambientais serão autuados e responderão por crime ambiental

Ao percorrerem a localidade conhecida como Igarapiapunha, os técnicos e os agentes flagraram extração mineral ilegal. No momento da operação, seis pessoas foram detidas e conduzidas à DPMA onde prestaram esclarecimentos. Os infratores ambientais serão autuados e responderão por crime ambiental.  No local, duas escavadeiras e dois caminhões foram apreendidos e levados para o depósito do Inea.

Operação em veículos de carga

A Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro (Sefaz-RJ) deu início na quarta-feira à Operação Eixo Suspenso. O objetivo é fiscalizar todos os veículos de carga que passarem pelos Postos Fiscais de Nhangapi (Itatiaia), Morro do Coco (Campos dos Goytacazes) e Levy Gasparian e informarem não estar carregando mercadorias. A ação conta com o apoio da Operação Barreira Fiscal, da Secretaria de Estado da Casa Civil, e da Polícia Militar.

Por meio dessa ação dos Auditores Fiscais da Receita Estadual, será possível identificar possíveis irregularidades tributárias no trânsito de mercadorias em veículos que deveriam estar vazios. O trabalho vai permitir, por exemplo, a detecção de mercadorias que entrariam no estado sem nota fiscal. As ações de fiscalização estão sendo realizadas seguindo as normas de proteção contra a covid-19, com os auditores e demais servidores usando máscaras de proteção individual.

As operações da Sefaz-RJ têm os objetivos de combater a sonegação de impostos, fortalecendo assim a arrecadação, e promover a educação fiscal entre os contribuintes.